Sociedade

Creches a meio gás entre o medo e a descontracção dos pais

23 mai 2020 09:00

Os estabelecimentos que abriram estão a funcionar a meio gás. Há salas com duas ou três crianças.

creches-a-meio-gas-entre-o-medo-e-a-descontraccao-dos-pais
Só a partir de dia 1 de Junho a maioria das crianças deve regressar aos infantários
Ricardo Graça/Arquivo

Pais à entrada da creche, distanciamento e calçado à porta da sala. O regresso à escola para as crianças até aos 3 anos, na segunda-feira, obrigou os estabelecimentos a darem formação e a realizarem testes aos funcionários, a garantirem novas regras de higienização e a tornar obrigatório o uso de máscara (excepção para as crianças).

As crianças não levam brinquedos de casa, o calçado é de uso exclusivo no espaço e aconselha-se a alternar as horas das refeições e das entradas e saídas.

A Direcção-Geral da Saúde (DGS) impôs ainda a realização de testes ao novo coronavírus a todos os funcionários antes da reabertura.

Numa ronda por algumas creches na região verifica-se que algumas ainda estão de portas fechadas.

Os resultados das análises não chegaram a tempo e a procura pelos pais também não é significativa. Os estabelecimentos que abriram estão a funcionar a meio gás. Há salas com duas ou três crianças.

Joaquim Guardado, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Pombal, admite que vários pais optaram por continuar em casa. “Esta primeira fase também nos permite montar todo o procedimento e ir percebendo como as coisas vão funcionar. Quando o número de crianças aumentar a máquina já estará oleada.”

Na creche da Misericórdia de Pombal todas as funcionárias tiveram formação e as instalações foram adequadas às exigências sanitárias e de higiene. Os testes à SARS-CoV-2 foram negativos.

“Claro que ainda há o medo do regresso. É preciso encarar tudo isto com calma e serenidade e mostrar aos pais que garantimos a segurança máxima das crianças”, reforça

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Se efectivar a sua assinatura durante o mês de Maio, 10€ reverterão para o combate à fome na nossa região.