Opinião

Pós Covid-19? Nem pensar, ainda…!

1 mai 2020 14:00

Merece realce a atitude responsável da população, que tem sido fundamental, contribuindo forte e exemplarmente para a evidência dos atuais resultados.

Cuidado, que isto ainda não acabou!

Mais do que nunca, agora todo o cuidado vai ser pouco.

Sem dúvida alguma, este vírus SARS-COV-2, que provoca a doença Covid-19, vai seguramente continuar a andar por aí!

Não nos deixemos enganar e não nos iludamos, porque este é um tempo difícil e exigente, de grande maturidade e responsabilidade, individual e coletiva, em que se impõe assumir o compromisso de respeitar e cumprir o que nos compete, não ignorando as medidas para a contenção da disseminação do vírus.

Estamos perante uma situação grave que exige a conciliação entre a saúde e a retoma da atividade económica, ao mesmo tempo que não se pode descurar o risco acrescido que existe do vírus se propagar, perdendo-se tudo o que até agora se ganhou com tanto esforço e privação.

São sensatos e compreensíveis os alertas, predominantemente da nossa comunidade científica, que tem efetuado um trabalho a todos níveis louvável na proteção da população, de que este pode não ser ainda o momento apropriado para começar a aliviar as restrições em vigor, propiciando maior contágio e aumentando o número de pessoas infetadas.

É que não existe evidência científica que sustente esta decisão do Governo, o que não deixa de ser surpreendente e incongruente com tudo o que até agora tem sido diariamente defendido tão dogmaticamente, impedindo a tomada de medidas propostas no tempo devido.

Sendo o futuro incerto, provavelmente não haverá escolha, tais os constrangimentos que a atividade económica atravessa e a insustentabilidade já evidente dos trabalhadores e suas famílias, face às empresas que cessaram ou mesmo fecharam e ao crescimento abrupto do desemprego.

Será necessária coragem e determinação na elaboração deste plano de recuperação e relançamento da economia, de modo a que se criem, com eficácia e celeridade, as condições para colmatar as carências detetadas e solucionar os nossos problemas, muitos deles estruturais.

Devemos todos estar conscientes do enorme esforço que será necessário para relançar a economia, perante os desequilíbrios conhecidos e a redução drástica no investimento público nos últimos anos, pelo que esta é uma boa oportunidade para passar das palavras às ações, que efetivamente ajudem a restabelecer a confiança e segurança quanto ao impacto das medidas que vão ser concretizadas.

Merece realce a atitude responsável da população, que tem sido fundamental, contribuindo forte e exemplarmente para a evidência dos atuais resultados.

Temos que continuar a ser resilientes e a consolidar o que já foi conseguido, evitando comportamentos de risco, caso contrário dificilmente vai ficar tudo bem.

Nos tempos mais próximos não vai ser possível retomar as rotinas do nosso viver, devemos estar preparados para isso e adotar comportamentos que nos são exigidos, por mais fartos que estejamos do isolamento.

Temos que continuar a cumprir medidas como a higienização das mãos, a etiqueta respiratória e distanciamento social, o uso de máscara obrigatório ao sair de casa, evitar lugares fechados e com grande concentração de pessoas e ficar em casa o mais tempo possível, saindo à rua apenas se for inevitavelmente necessário.

Este deve ser o nosso contributo para a proteção da nossa comunidade e de nós próprios. Sem nunca perder a fé e a esperança, temos que acreditar que vamos conseguir!

Texto escrito segundo as regras do Acordo Ortográfico de 1990

EVENTOS
#SEMFOMENAREGIÃO

Junte-se a uma grande causa

Ao assinar o Jornal de Leiria durante o mês de Maio, está a contribuir com 10€ para o combate à fome na nossa região.

Uma iniciativa com o apoio Makro

Saiba mais aqui.