Opinião

Festas do Sol

24 jun 2016 00:00
moises-espirito-santo-sociologo
Moisés Espírito Santo, sociólogo

Estamos na época dos Santo Populares. A data que deu origem a este ciclo festivo foi a festa de São João (24 de Junho). Esta procede da cristianização da festa do Sol, no momento do solstício de Verão em que o sol atinge a sua máxima potência.

Nos princípios do cristianismo, e em Roma, o deus Sol chamava-se Janus (representado com duas faces opostas, nascente-poente). No solstício de Verão, a igreja cristã substituiu o nome Janus por (Sanctus) Joanes, nome que se confunde com Janus e donde a festa de São João (Baptista). Já no solstício de inverno a igreja introduziu um outro São João, o Evangelista, a 27 de Dezembro, sendo o mês de Janeiro (em latim, Januarius), o mês de Janus.

O sol foi venerado como divindade máxima por todos os povos, em paralelo com a lua. À Lua atribuía-se a função maternal da regeneração humana, animal e vegetal; ao Sol, a fecundação paternal, a preservação da vida e a ordem do Cosmos. Até aos meados do século XX, os portugueses (sobretudo as mães), do Minho ao Algarve, rezaram à Lua e ainda há restos de orações ao Sol.

O Sol era festejado com fogueiras (porque o fogo era visto como emanação do sol). Por o Sol ser pai-fecundador, as suas festas eram orgíacas.

No Mediterrâneo, o deus Sol tinha os nomes, para além do Janus latino, Aton (de origem egípcia) e Baal-Sheiman («senhor Sol»), de origem babilónica, fenícia e cartaginesa. Aton derivou em (Santo) Antão e (Santo) António (ambos têm o mesmo nome em latim, Antonius). O Sheiman fenício foi substituido por Simão que era o nome bíblico de São Pedro (Shiman). Portanto, o que chamamos «três Santos Populares» foram três variantes do nome do deus Sol. Esses festejam-se sucessivamente porque as festas antigas a Aton, Janus e Sheiman duravam duas ou três semanas, tanto mais que não se tinha a ideia do momento exacto do solstício.

Na nossa cultura popular, o solstício de inverno começa a 13 de Dezembro, segundo um ditado: «No dia de Santa Luzia [13 de Dezembro] minga a noite e cresce o dia»; corresponde ao dia de Santo António (13 de Junho), início das festas do solstício do Verão. Luzia significa «luz», como a do sol.

Leia mais na edição impresa ou torne-se assinante para aceder à versão digital integral deste artigo.