Login
Esqueci a password

Se esqueceu o seu Username ou a sua Password envie-nos o seu e-mail e receberá os seus dados de acesso por e-mail.

Se não sabe que endereço de e-mail utilizou no seu registo, por favor contacte os nossos serviços através do nosso e-mail assinantes@jornaldeleiria.pt.

Para procurar palavras exactas utilize aspas. Ex: "Castelo de Leiria" "Jornal de Leiria"
Área restrita

A secção que pretende aceder é restrita a assinantes do Jornal de Leiria. Para se tornar assinante vá à área Assinatura.

Se já for assinante da edição impressa, pode registar-se na edição online, sem custos adicionais.

Caso já tenha um registo, efectue login.

Ultrapassou as rasteiras da vida  e transformou-se num IronMan
Foto: Rui Lourenço Marques

Desporto

07 Setembro 2017

Ultrapassou as rasteiras da vida e transformou-se num IronMan

Tiago Piedade deixou para trás os problemas, superou-se e tornou-se num super-atleta.

O passado domingo foi um dos dias mais felizes na vida de Tiago Piedade. Este jovem de Fátima, de 28 anos, completou com sucesso os 1.900 metros a nadar, 90,1 quilómetros a pedalar e os 20,1 quilómetros a correr naquele que foi o primeiro IronMan em Portugal, realizado em Cascais.

Mais importante, provou a si próprio que não existem limites para os seus sonhos e que é capaz de ultrapassar todo e qualquer desafio que tenha pela frente.

Há pouco mais de três anos, Tiago era uma sombra do jovem desportista que na recruta tinha sido o melhor nos desafios físicos. A culpa foi das “más companhias”, que o levaram primeiro para o tabaco e para o álcool e, daí, o salto para as drogas “hardcore” foi apenas um curto pulinho.

Perdera peso, estava com 47 quilos e vivia enterrado no sofá, incapaz, até, de dar comida à filha. “Sem paciência” para quem quer que fosse, tinha pouca ou nenhuma vontade de viver.

“Cheguei a um patamar que não queria”, admite. Teve “ataques de stress e de ansiedade” e chegou à “depressão”.

Precisou de recorrer a um psiquiatra, teve de ser medicado, mas com a ajuda dos pais, do irmão, da madrinha, da esposa e do belo sorriso da filha conseguiu sair do buraco. “Só o consegui porque nunca desistiram de mim”, admite.

Um dia, como que por magia, já em processo de recuperação, Tiago tropeçou no triatlo. Olhou para aquela modalidade, percebeu que era uma “prova de superação” e quis que aquele desporto fizesse parte da sua vida. Inscreveu-se no Fátima Escola de Triatlo e começou a evoluir.

Depois de terem assistido ao “filme de terror”, os pais quiseram vê-lo bem, sentiram que o rapaz “estava a voltar ao que era” e resolveram oferecer-lhe todo o material necessário: bicicletas, sapatilhas, fatos...

Se de corrida e ciclismo tinha boas bases, de natação nem por isso e foi aí que teve de se aplicar a fundo. Na verdade, este técnico de terminais multibanco treina de 20 a 25 horas semanais. “Não para ganhar medalhas, mas para ser melhor pessoa, com um corpo são e uma mente sã.”

 

LER MAIS

Faça para ler a totalidade do artigo ou registe-se e aceda à versão integral deste texto

Miguel Sampaio
Redacção Miguel Sampaio miguel.sampaio@jornaldeleiria.pt






Os comentários são da exclusiva responsabilidade do utilizador