Sociedade

Pais e professores pedem férias “grandes” mais curtas

31 mai 2018 00:00

Calendário escolar continua a ter três períodos, sob críticas

pais-e-professores-pedem-ferias-grandes-mais-curtas-8734

A reivindicação é antiga, mas continua a não ser aceite pela tutela. Pais e professores têm pedido ao Ministério da Educação para reorganizar o calendário escolar, dividindo-o de outra forma, até porque o terceiro período, acaba sempre por ser demasiado pequeno comparado com os outros dois.

Em 2018/19, o último período volta a ser bem pequeno: mês e meio. Sandra Pereira, mãe de duas raparigas e professora, considera que o calendário escolar deveria estar organizado de outra forma, permitindo mais pausas lectivas ao longo do ano e períodos de férias mais curtos, sobretudo, no Verão.

“Até para os miúdos, no primeiro mês é uma alegria, porque vão para a praia, para a piscina e têm outras actividades”, mas depois as férias ‘grandes’ “começam a saturar”. Esta docente aponta o sistema educativo francês como um exemplo a seguir, já que há “pausas lectivas de ‘x’ em ‘x’ semanas”.

“Os pais deixariam de ter preocupação em procurar soluções para períodos longos de férias e até para os estudantes seria vantajoso”, constata. Diana Silva concorda com esta sugestão.

Mãe de duas meninas com 10 e 15 anos, admite que “encurtar” as férias de Verão e “acrescentar mais duas pausas, por exemplo, durante o ano lectivo” seria mais proveitoso.“Tive essa experiência da Alemanha, onde vivi, onde tínhamos mais pausas. O ano lectivo é um bocado intenso e eles chegam muito cansados ao terceiro período, no qual têm muitas coisas para fazer em tão pouco tempo.”

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO