Vítor Hugo Ferreira, director-geral da Startup Leiria

Vítor Hugo Ferreira, director-geral da Startup Leiria

Tempestade quase perfeita

Algumas destas economias estavam fortemente empenhadas em investimentos e exportação para mercados emergentes, que estão hoje em crescimento negativo devido à sua forte dependência do petróleo e matérias-primas.

22 jan 2016

Francisco Freire, investigador

Francisco Freire, investigador

Teorias rurais

Apelo à participação de todos os leitores num dos actos de maior afirmação dos nossos valores patrióticos, a decorrer no próximo domingo à tarde: a deslocação ao jogo de futebol entre Os Belenenses e o Vitória de Guimarães.

22 jan 2016

Amélia do Vale

Amélia do Vale

Ai, ai, Escola…

A Escola Pública centra o seu ensino, exclusivamente, (sejamos verdadeiros) na componente técnico-científica desprezando as componentes afetiva, social e moral

22 jan 2016

Fernando Gonçalves, INTERVIR JÁ – Movimento Cívico

Fernando Gonçalves, INTERVIR JÁ – Movimento Cívico

O melhor candidato

Tino de rãs será, a meu ver, o mais votado dos três, não por qualquer mérito em especial mas antes porque beneficiará de alguns votos de protesto, tal como aconteceu com o célebre candidato Tiririca no Brasil

22 jan 2016

João Nazário

João Nazário

Mecenato

José Lúcio da Silva, um dos pioneiros na indústria dos plásticos, partilhou com a comunidade 10 mil contos da sua fortuna (cerca de quatro milhões e meio de euros a valores actuais)

16 jan 2016

Carlos Matos, presidente da Fade in

Carlos Matos, presidente da Fade in

Os opostos Lemmy e Bowie

Talvez por negligência ou talvez porque me foco mais na procura de outros sons e de novas bandas, dei por mim a desconhecer a obra desta que tantas outras, reconhecida e assumidamente, influenciou.

14 jan 2016

Paulo Kellerman, escritor

Paulo Kellerman, escritor

Serviços mínimos de felicidade

Procuramos paz e tranquilidade, quando talvez devêssemos ambicionar agitação e desassossego.

14 jan 2016

Precisamos de uma Europa atenta

Podemos ver que as questões do desenvolvimento estiveram mais presentes nos meios de comunicação social e que se considera ter havido uma maior sensibilização das pessoas.

14 jan 2016

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

“Coisas míudas” fazem pensar...

Afinal, a diferença entre “prémio” e “incentivo” que também merece uma forte reflexão na aplicação dos dinheiros públicos. Coisas miúdas, mas que fazem pensar.

14 jan 2016

Vítor Hugo Ferreira, director-geral da Startup Leiria

Vítor Hugo Ferreira, director-geral da Startup Leiria

Grande embuste

O mercado dos derivados é, em muitos casos, uma construção positiva que permite aumentar o nível liquidez, arbitrar riscos, suavizar flutuações, etc.

14 jan 2016

Vítor Hugo Ferreira, director-geral da Startup Leiria

Vítor Hugo Ferreira, director-geral da Startup Leiria

2016 em “revista”

7 jan 2016

A queda do tabu

O FMI veio fazer um técnico mea culpa sobre a sua actuação no resgate financeiro a vários países, nomeadamente Portugal.

7 jan 2016

Leonel Pontes

Leonel Pontes

Destruição criadora

7 jan 2016

Homenagem nacional a António Coimbra de Matos

6 jan 2016

Educação: problemas de visão ou falta dela?

Ora não seria mais responsável avaliar o modelo de avaliação que estava em vigor e, caso se concluísse que o mesmo estava errado, alterar e introduzir um novo modelo?

7 jan 2016

Odete João, deputada do PS

Odete João, deputada do PS

Vencer os desafios

É preciso criar um tempo novo que devolva a confiança no futuro, com mais igualdade, crescimento económico e melhor emprego.

7 jan 2016

Saul António Gomes

Saul António Gomes

Museus & História

Os museus da nossa região têm de saber ser espaços de conservação e de valorização do património dos povos.

7 jan 2016

Da Economia à Linguagem

A escrita permitiu que as sociedades transmitissem informações e compartilhassem conhecimentos.

17 dez 2015

O Processo Inadequado de Internacionalização

17 dez 2015

João Nazário

João Nazário

As fardas nada valem sem as pessoas - Editorial

As polícias lidam com situações limite, de grande perigo, onde um pormenor é, muitas vezes, a diferença entre a vida e a morte. Já para não falar nas muitas solicitações que hão-de ter para fechar os olhos aqui e acolá a troco de alguns euros.

17 dez 2015