Opinião

Redescobrir o Castelo de Leiria

5 jun 2020 19:13

As obras, contestadas por muitos, independentemente de se concordar ou não, estão a ajudar a descobrir uma nova fase de conhecimento e pesquisa sobre o passado de Leiria.

Nos últimos dias têm chegado ao público algumas notícias sobre as recentes descobertas arqueológicas no Castelo de Leiria. E, algumas plataformas digitais, ligadas ao Município de Leiria, com destaque para a do Museu e a do Castelo, vão dando conhecimento do que vai sendo descoberto dentro do Castelo e na área envolvente.

Entre os diversos achados, têm sido encontrados fragmentos de cerâmica.

Alguns deles com decoração em bandas brancas sob fundo vermelho, “uma herança árabe que ficou ainda por algum tempo enraizada nas nossas produções locais”, como sublinha a plataforma digital do Museu de Leiria.

Todavia, as obras, contestadas por muitos, independentemente de se concordar ou não, estão a ajudar a descobrir uma nova fase de conhecimento e pesquisa sobre o passado de Leiria.

Estas obras, das quais fazia parte a possibilidade de se encontrarem nacos importantes da história leiriense, estão a deixar eufóricos os arqueólogos, os antropólogos, os historiadores e todos aqueles que gostam e estudam a História e suas ramificações.

E, mais entusiasmados vão ficando, consoante a importância do que se vai descobrindo, como é o caso de um esqueleto encontrado na vertente norte do Castelo, dos estuques pintados do período romanos e de uma fortificação / muralha de aproximadamente três mil anos.

Este é um novo passo na História de Leiria que nos próximos anos iremos conhecer com mais informação, através do estudo e pesquisa por parte de todos os que estão envolvidos nestas descobertas arqueológicas.

Não só o concelho de Leiria, mas toda a Região, é uma “mina” arqueológica ainda por descobrir. A importância da História na nossa Região, tendo os monumentos como prova “viva”, faz-nos pensar que tudo o que conhecemos da nossa História ainda é pouco perante o que falta descobrir. A plataforma digital do Museu de Leiria salienta que o Castelo é “um puzzle em construção”.

Faz-nos reflectir: como será o puzzle de toda a Região pontilhada de castelos, mosteiros, igrejas, ruínas Romanas e “Menino do Lapedo”? Muitas peças faltam encontrar para continuarmos este puzzle. Mas, para que seja um puzzle de perfeita construção é preciso, de vez em quando, colocar uma peça de sensibilidade e de compreensão. Não atire uma pedra. Olhe pare ela e tente entender a sua história...

Texto escrito segundo as regras do Acordo Ortográfico de 1990

EVENTOS