Opinião

Nobel da economia 2019: a economia ao serviço das pessoas

24 out 2019 11:22

Pode-se duvidar do impacto desta abordagem “micro” na resolução do esmagador problema da pobreza a nível global, em comparação com as abordagens “macro” mais habituais.

O Prémio Nobel da Economia de 2019 foi atribuído, como todos sabem, a três investigadores, dois do Massachutetts Institute of Technology (Esther Duflo, francesa, e Abhijit Banerjee Banerjee, indiano) e um da Universidade de Harvard, Michael Kremer, norte-americano, pelos seus trabalhos no domínio do combate à pobreza a partir da utilização do método experimental na economia do desenvolvimento e, em particular, no combate à pobreza.

Este método consiste em dissecar um problema maior em partes ou vectores, visando entender melhor as suas causas e, daí, realizar uma nova síntese que nos indique soluções viáveis para a resolução do problema em estudo.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO