Opinião

Assédio

18 jan 2018 00:00

Assim, não podem restar quaisquer dúvidas sobre a posição das 100 mulheres sobre o assédio sexual … Só que levantam algumas questões que, na minha opinião, são pertinentes. Desde logo o facto de as denúncias serem feitas através dos media.

Tudo começou com o escândalo que envolveu Harvy Weinstein, acusado publicamente de assédio sexual por atrizes que trabalharam em filmes por ele produzidos. Depois sucederam-se outras denúncias públicas, visando personalidade do cinema, dos media e da política.

Na cerimónia de entrega dos globos de ouro, atrizes vestiram-se de negro em protesto contra o assédio sexual na indústria do cinema. Posteriormente, 100 mulheres francesas, entre as quais Catherine Deneuve, subscreveram uma carta aberta que publicaram no Le Monde.

Nesta carta questionam e criticam alguns aspectos relacionados com aquelas denúncias. Aquele texto deu origem a uma outra carta aberta, subscrita por 30 feministas francesas, que criticam duramente a carta publicada no Le Monde.

No meio de toda esta polémica é difícil tomar uma posição clara, sem que se dê origem a mal entendidos. É um facto assente , não contestável, que o assédio sexual é repugnante e deve ser denunciado e combatido e que certas formas de assédio constituem crime a ser severamente punido.

Mas isto mesmo é dito na carta das intelectuais francesas onde referem expressamente que: “Depois do caso Weinstein, houve uma legítima tomada de consciência a respeito da violência sexual exercida contra mulheres, especialmente no ambiente profissional onde alguns homens abusam do seu poder. Ela era necessária”.

Assim, não podem restar quaisquer dúvidas sobre a posição das 100 mulheres sobre o assédio sexual … Só que levantam algumas questões que, na minha opinião, são pertinentes. Desde logo o facto de as denúncias serem feitas através dos media e da redes sociais, sem que seja previamente dada oportunidade aos “abusadores” de se defen

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO