Opinião

A utopia da Omnichord vai salvar-nos a todos

1 mar 2017 00:00
sergio-felizardo-editor-in-chief-vice-portugal
Sérgio Felizardo, Editor-in-Chief Vice Portugal

A Omnichord celebra cinco anos.

“A Omnichord Records é uma editora descentralizada e feita de uma coisa muito simples: amor pela música. Nasceu em Leiria em 2012, pela mão de Hugo Ferreira, um gajo que é empresário, pai de família, e que viu na cada vez mais intensa e diversificada cena musical da sua cidade, uma oportunidade. E não, não foi a oportunidade de sacar milhões a la Tony Wilson para depois os rebentar todos numa discoteca (e afins). Viu a oportunidade de aplicar a sua melomania no terreno e meter ordem na casa, puxando a si os melhores projectos e dando-lhes um porto de abrigo para gravarem, promoverem, editarem e impulsionarem as suas carreiras nos palcos. Parece simples, mas não é”.

Há exactamente um ano escrevi estas palavras na VICE e recupero-as agora que a Omnichord celebra cinco anos. Continua a não parecer simples, mas o que é certo é que parece cada vez mais vital o que esta gente faz.

Leiria continua a não ser Lisboa, ou o Porto, mas isso pouco importa quando na cabeça de quem assume a direcção de um projecto desta envergadura, está o Mundo e não a limitação geográfica cá do burgo.

*Editor-in-chief Vice Portugal

Leia mais na edição impressa ou torne-se assinante para aceder à versão digital integral deste artigo.