Opinião

A Democracia Local

15 out 2017 00:00

No passado dia 01 de Outubro realizaram-se mais umas eleições autárquicas, permitindo a escolha dos eleitores para a governação das Juntas de Freguesia, Assembleias Municipais e Câmaras Municipais.

Uma primeira referência para os elevados níveis de abstenção sendo que no Distrito de Leiria, apesar de ter diminuído cerca 4%, votaram 54,03% do universo dos eleitores, portanto dos 420.001 inscritos exerceram o direito de voto apenas 227.163!

E estes dados ainda se tornam mais preocupantes quando falamos de eleições locais e portanto com muita proximidade e identidade, onde em muitos casos até as questões político-partidárias ficam secundarizadas pelos projectos a sufrágio serem liderados por pessoas que se conhecem muito bem!

Depois importa referir a responsabilidade dos eleitores, porque apesar de ser um único acto eleitoral, estamos a falar de três votações, para três órgãos diferenciados, sendo que uma análise dos resultados mais pormenorizada permite observar que os eleitores sabem fazer essa distinção, contrariando, e bem, a fidelização do voto, prática do passado.

No nosso Distrito e falando apenas das Câmaras Municipais, verificamos a mudança em 6 concelhos, portanto uma alteração de quase 40%, o que não sendo normal, demonstra a maturidade da nossa democracia.

Ficou também evidente que os eleitores não apreciam o regresso de candidatos que já exerceram funções autárquicas, independentemente do reconhecimento do seu trabalho no passado, e por isso foram muito penalizados nas urnas, sendo um bom ensinamento para todos.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO