Sociedade

Rivais no passado, Mira de Aire e Minde dão as mãos para valorizar território

17 ago 2019 00:00

Defesa e recuperação do polje é um dos objectivos de projecto, que une freguesias de Porto de Mós e Alcanena.

rivais-no-passado-mira-de-aire-e-minde-dao-as-maos-para-valorizar-territorio-10588
Maria Anabela Silva

Tiveram um passado em comum, marcado pela pujança da indústria têxtil, uma pujança que trouxe desenvolvimento económico, mas que também acentuou rivalidades entre as duas comunidades. Entretanto, a indústria entrou em declínio. E, hoje, tanto Mira de Aire (Porto de Mós) como Minde (Alcaneca) continuam a sofrer as mazelas dessa decadência.

Grande parte das fábricas fechou e o desemprego acentuou-se. A tradição de cultivo da terra, que havia antes do sector têxtil se impor, não foi recuperada. Os jovens saem para estudar e, muitos, já não regressam. Ora, é para dar algum colorido a este cenário negro que nasceu o movimento cívico Mira-Minde, que se propõe, entre outros objectivos, a recuperar e valorizar o polje, o vale comum às duas povoações, tornando-o mais atractivo.

“A Mata [como também é designado o polje por mirenses e mindericos] é um tesouro, cheio de potencialidades. Antes da indústria, era o sustento das famílias destas terras, que aí tinham a sua horta, o seu olival ou o seu pedaço de vinha. Toda ela estava cuidada. Hoje, encontra-se abandonada. É quase um espaço selvagem”, constata Miguel Tristão, um dos impulsionadores do movimento, que nasceu da necessidade de pensar o futuro estes dois territórios – Mira de Aire e Minde – no período “pós-indústria”.

David Reis, outro dos elementos do grupo, frisa que a ideia “não é unir administrativamente” as duas freguesias, que no passado até chegaram estar juntas – até ao século XVIII Mira de Aire fazia parte da freguesia de Minde e do concelho de Alcanena -, mas sim pôr as duas comunidades, que “têm problemas e uma riqueza [polje] comuns&rdq

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO
EVENTOS