Sociedade

Mira de Aire protesta contra falta de médicos

13 mar 2016 00:00

A paciência tem limites. É, pelo menos, o que quererão dizer o(s) autor(es) deste cartaz, colocado nas duas principais entradas/saídas da vila de Mira de Aire, freguesia do concelho de Porto de Mós que de debate, há anos, com a falta de médicos.

mira-de-aire-protesta-contra-falta-de-medicos-3333

A paciência tem limites.

É, pelo menos, o que quererão dizer o(s) autor(es) deste cartaz, colocado nas duas principais entradas/saídas da vila de Mira de Aire, freguesia do concelho de Porto de Mós que de debate, há anos, com a falta de médicos.

Com cerca de quatro mil utentes inscritos, a extensão de saúde tem apenas um médico, mas quando o profissional está de férias ou de baixa – como aconteceu na semana passada – a freguesia fica sem qualquer clínico, obrigando a população a deslocar-se à sede do concelho.

O presidente da Junta, Artur Vieira, diz desconhecer o(s) autor(es) do protesto, mas partilha da mensagem de indignação.

“Há anos que o problema se arrasta. As entidades dizem que estão a trabalhar para o resolver. Acredito que sim, mas está difícil”, lamenta o autarca.

O presidente da Câmara, João Salgueiro, conta que tem havido contactos com a directora do Agrupamento de Centros de Saúde do Pinhal Litoral, que tem “mostrado empenho” em resolver a situação.

Recentemente, chegou a ser colocada mais uma médica em Mira de Aire, mas “houve um concurso e ela foi para Torres Novas”.

#SEMFOMENAREGIÃO

Junte-se a uma grande causa

Ao assinar o Jornal de Leiria durante o mês de Maio, está a contribuir com 10€ para o combate à fome na nossa região.

Uma iniciativa com o apoio Makro

Saiba mais aqui.