Login
Esqueci a password

Se esqueceu o seu Username ou a sua Password envie-nos o seu e-mail e receberá os seus dados de acesso por e-mail.

Se não sabe que endereço de e-mail utilizou no seu registo, por favor contacte os nossos serviços através do nosso e-mail assinantes@jornaldeleiria.pt.

Para procurar palavras exactas utilize aspas. Ex: "Castelo de Leiria" "Jornal de Leiria"
Área restrita

A secção que pretende aceder é restrita a assinantes do Jornal de Leiria. Para se tornar assinante vá à área Assinatura.

Se já for assinante da edição impressa, pode registar-se na edição online, sem custos adicionais.

Caso já tenha um registo, efectue login.

Juntas de Leiria querem melhorar mobilidade dos cidadãos

Sociedade

19 Maio 2017

Juntas de Leiria querem melhorar mobilidade dos cidadãos

Três freguesias unidas pelo transporte às populações.

PS e PSD nem sempre estão de costas voltadas. O Tribus, um projecto de transporte porta a porta, apresentado na terça-feira, é um exemplo disso. Com o objectivo de melhorar a mobilidade dos cidadãos, as juntas de freguesia da Bajouca (PSD), Coimbrão (PS) e a União de Freguesias de Monte Redondo e Carreira (PS), no concelho de Leiria, uniram-se e tornaram realidade a criação de quatro linhas de transporte a pedido.

“Hoje é um dia muito importante para o norte do concelho, não pelo investimento que está envolvido neste projecto-piloto, mas porque mostra três freguesias que se uniram a pensar na sua população, independentemente das suas cores políticas, e que trabalham muito bem em conjunto, dando um sinal claro que os políticos quando se unem e estão atentos às vontades das populações também fazem coisas boas”, destacou o vice-presidente do Município de Leiria, Gonçalo Lopes, ao alertar que para este projecto ter sucesso é preciso haver procura.

O Tribus, que entra em funcionamento no dia 1 de Junho, surge como complemento ao serviço público regular de transporte de passageiros, oferecendo uma opção de mobilidade às populações residentes em zonas com uma densidade populacional mais reduzida, que não são servidas por transporte, nomeadamente idosos e carenciados.

Leia mais na edição impressa ou torne-se assinante para aceder à versão digital integral deste artigo.

Elisabete Cruz
Redacção Elisabete Cruz elisabete.cruz@jornaldeleiria.pt






Os comentários são da exclusiva responsabilidade do utilizador