Viver

Frederico Lourenço venceu o "Prémio Pessoa 2016"

9 dez 2016 00:00

Escritor, filólogo e professor universitário em Coimbra, é autor da nova tradução da Bíblia Grega.

frederico-lourenco-venceu-o-premio-pessoa-2016-5548
Jacinto Silva Duro

Leia aqui a entrevista que o JORNAL DE LEIRIA publicou em 2015 - Frederico Lourenço: "é um erro fundamental as pessoas pensarem que têm o direito de ser felizes"

Frederico Lourenço venceu a edição de 2016 do Prémio Pessoa, que distingue uma personalidade com intervenção relevante e inovadora na vida artística, literária ou científica do país, foi hoje anunciado pelo júri, em Sintra.

No ano passado, foi distinguido Rui Chafes, o primeiro escultor a receber o galardão.

Frederico Lourenço, professor universitário, conhecedor das literaturas clássicas, tradutor de Homero, publicou este ano o primeiro volume da nova tradução da Bíblia Grega, "Septuaginta", o primeiro volume de uma série de seis, com os quatro Evangelhos canónicos, de Mateus, Marcos, Lucas e João.

O Prémio Pessoa, que distingue há 30 edições uma personalidade de nacionalidade portuguesa, no valor de 60 mil euros, é uma iniciativa anual do jornal Expresso, com o patrocínio da Caixa Geral de Depósitos.

O júri do Prémio Pessoa 2016 foi constituído por Francisco Pinto Balsemão (presidente), António Domingues (vice-presidente), António Barreto, Clara Ferreira Alves, Diogo Lucena, Eduardo Souto de Moura, José Luís Porfírio, Maria Manuel Mota, Maria de Sousa, Mário Soares, Pedro Norton, Rui Magalhães Baião, Rui Vieira Nery e Viriato Soromenho-Marques.

O galardão é concedido anualmente "a uma pessoa de nacionalidade portuguesa que durante esse período, e na sequência de uma actividade anterior, tiver sido protagonista de uma intervenção particularmente relevante e inovadora na vida artística, literária ou científica do país", segundo o regulamento.

LUSA