Sociedade

Faleceu João Lobo Antunes

27 out 2016 00:00

O neurocirurgião faleceu, hoje, vítima de doença prolongada. Tinha 72 anos e era actualmente presidente do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida.

faleceu-joao-lobo-antunes-5296
Jacinto Silva Duro
Quando era pequeno sonhava ser engenheiro. A tradição familiar trocou-lhe as voltas e João Lobo Antunes formou-se em Medicina e tornou-se um dos mais conceituados neurocirurgiões, dedicando-se principalmente ao estudo do hipotálamo e da hipófise. 
 
Em Abril de 2009, admitia, em entrevista ao JORNAL DE LEIRIA, que a influência do pai pesou “inconscientemente” na opção pela carreira clínica. 
 
Licenciado em Medicina pela Universidade de Lisboa, trabalhou, durante 13 anos, na Universidade de Columbia, em Nova Iorque, EUA.  Foi professor catedrático de neurocirurgia da Faculdade de Medicina de Lisboa e foi director de serviço de neurocirurgia do Hospital de Santa Maria, em Lisboa. 
 
Prémio Pessoa de 1996, recebeu, no passado, o Prémio Nacional de Saúde 2015 e, no último dia de 25 de Abril, recebeu a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade. Já antes tinha recebido a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique e a Grã Cruz da Ordem Militar de Sant'Iágua de Espada.
 
Foi Vice-Presidente para a Europa do World Federation of Neurosurgical Society (1990), Presidente da Sociedade Europeia de Neurocirurgia (1999-2003), do Conselho Superior de Ciência, Tecnologia e Inovação da Sociedade de Ciências Médicas de Lisboa e da Academia Portuguesa de Medicina e Professor Convidado da Universidade de Pequim.
 
Em termos políticos, foi mandatário nacional das candidaturas presidenciais de Jorge Sampaio, em 1996, e de Cavaco Silva, em 2006. Com Cavaco Silva, Lobo Antunes fez depois parte do Conselho de Estado. 
 
Escrever, ler, ouvir música e estar com a família eram os seus passatempos preferidos. “Viver o mundo que construí e no qual me sinto muito feliz”, dizia ser o seu rumo, na entrevista concedida ao JORNAL DE LEIRIA.