Sociedade

ETES continua parada mesmo com Governo a liderar o processo

13 mar 2020 12:09

Três anos depois de os suinicultores terem sido afastados do processo, a construção de uma ETES pública continua “em estudo”, desconhecendo-se ainda o modelo de gestão.

etes-continua-parada-mesmo-com-governo-a-liderar-o-processo
Maria Anabela Silva

Há três anos, os suinicultores foram afastados do processo de construção da Estação de Tratamento de Efluentes Suinícolas (ETES) de Leiria, com a anulação do contrato para a obra, perdendo- se 9,1 milhões de euros de fundos comunitários.

O Estado, através dos Ministérios do Ambiente e da Agricultura, veio depois chamar a si a obrigação de encontrar uma solução pública e, em Junho do ano passado, a AdP Energia, uma empresa do grupo Águas de Portugal (AdP), foi incumbida de desenvolver um modelo de gestão para o tratamento dos efluentes suinícolas, a estender a todo o País.

Decorrido este tempo, continua sem se conhecer a solução, não havendo qualquer verba inscrita no Orçamento do Estado de 2020 para a construção da ETES. “Os referidos estudos estão em curso e a ser acompanhados pelos membros do Governo responsáveis pelo Ambiente e Acção Climática e pela Agricultura”, pode ler-se numa resposta dada pelo gabinete de Matos Fernandes, ministro do Ambiente, às perguntas colocadas pelos deputados do PS eleitos por Leiria.

Sem resposta, ficou a questão sobre o prazo e a calendarização do Governo para a resolução do problema na bacia do Lis. Não se comprometendo com datas, a tutela refere que o desenvolvimento e a definição do modelo técnico encontra-se “em c urso”.

Em cima da mesa está, segundo aquele documento, o “estudo da incorporação e majoração das capacidades disponíveis para a recepção e tratamento de efluentes agro-industriais e agro-pecuários nas infra-estruturas já existentes no País”.

O objectivo, explica a tutela, é optimizar “o volume de investimento a carrear para este projecto, de modo a complementar as soluções dedicadas que venham a ser identificadas como necessárias”.

Uma “não solução”

“A solução inter-ministerial aponta para a utilização das ETAR Norte e das Olhalvas para o tratamento dos eflu

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO