Sociedade

BE critica “ameaças, humores e chantagens” de director da Altice em Porto de Mós

21 jul 2020 17:27

Operadora não terá gostado que populações de várias freguesias do município de Porto de Mós tenham "manifestado descontentamento por falta de cobertura” de rede móvel e de fibra para as aulas dos filhos

be-critica-ameacas-humores-e-chantagens-de-director-da-altice-em-porto-de-mos
André Figueiredo, director de comunicação da Altice
DR
Jacinto Silva Duro

O Bloco de Esquerda vai questionar o Governo sobre aquilo que diz ser uma “chantagem” aos habitantes das freguesias de Porto de Mós, privados de telecomunicações e acesso à internet.

No cerne da questão estão as declarações públicas do director de comunicação da Altice, André Figueiredo, que, na semana passada, durante a cerimónia de formalização de um protocolo para reforçar a rede de telecomunicações nas dez freguesias do concelho “e referindo-se a e-mails enviados por cidadãos à empresa, afirmou que as reivindicações da população ‘não criam bom ambiente para os privados’”.

Para o BE, o responsável "ameaçou" as populações de várias freguesias do município de Porto de Mós de que “ficariam sem fibra óptica, por terem chegado à empresa manifestações de descontentamento por falta de cobertura” de serviços de telecomunicação no município.

“O BE considera inaceitável que a população de Porto de Mós tenha de se sujeitar às ameaças, humores e chantagens de um director de uma operadora privada para aceder aos serviços de telecomunicação a que tem pleno direito”, refere o partido, no documento enviado ao Governo.<

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.