Desporto

A técnica da força e a força da técnica, juntas, numa família só

25 jan 2020 13:30

O andebol, em Leiria, é movido, na maior parte das vezes, por paixões familiares. São os Portelas, os Afras, os Violantes, os Guerras e, sobretudo, os Campos, que têm três primos a representar as selecções nacionais da modalidade

a-tecnica-da-forca-e-a-forca-da-tecnica-juntas-numa-familia-so
Ana Filipa, Diogo e Rita: três Campos nas seleções nacionais de andebol
Ricardo Graça

O lugar dele era sempre o mesmo, por detrás da baliza norte, com o Gante e o senhor Américo. Com a voz potente dava conforto aos jogadores da Sismaria de quem tanto gostava.

Ninguém ficava indiferente àquela figura imponente e às vezes, mais indignado com alguma decisão que entendia ser injusta, agarrava-se às redes e intimidava adversários e árbitros.

Eram os nostálgicos tempos do andebol de Leiria, nos idos 70 e 80 do século passado, com o saudoso pavilhão gimnodesportivo de Leiria a rebentar pelas costuras.

Rita Campos (Foto: FAP)

 

O senhor António, é dele que estamos a falar, deixou uma marca indelével em todo o desporto da cidade. Porquê? Nem que seja porque criou, com a esposa, a dona Maria da Nazaré, uma prole de talentosos e apaixonados jogadores de andebol: os Campos.

Naquela altura não havia assim tanto para fazer, o movimento associativo explodia pelo País e na Sismaria foi o andebol que pegou de estaca.

O senhor António estava intimamente ligado ao emblema da Estação e foi por isso normal que quatro dos cinco filhos acabassem, também eles, por aderir à bola na mão. 

Filhos e netos
Só a mais velha, a Filomena, acabou por escapar, mas o João, a Isabel, o Álvaro e o Sérgio disputaram com paixão e talento a modalidade em vários clubes da região.

A Isabel, inclusivamente, chegou às selecções nacionais, tal como o Álvaro, que tem no currículo o título nacional de juvenis que a Sismaria arrebatou, em 1984. 

Ana Filipa Gante (Foto: FAP)

 

É uma relação profunda, íntima, e o tempo não foi capaz de esmorecer o entusiasmo dos Campos. Dos sete netos, seis absorveram todo o amor pelo andebol e fizeram-se jogadores a sério.

Só o João, filho do outro João, teve uma passagem mais fugaz, e acabou por fazer carreira no ténis. 

Já o Tiago, filho da Filomena, é hoje uma das figuras mais relevantes do andebol de praia nacional tendo sido campeão europeu em 2018 em representação de uma espécie de Real Madrid dos areais, o Detono Zagreb.

Diogo Campos (Foto: Mário Moreira)

 

A Joana, filha da Isabel, jogou até há muito pouco tempo, e o André, menino do Sérgio, já joga pela equipa principal da Juve Lis, apesar da idade

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Se efectivar a sua assinatura durante o mês de Maio, 10€ reverterão para o combate à fome na nossa região.

#SEMFOMENAREGIÃO

Junte-se a uma grande causa

Ao assinar o Jornal de Leiria durante o mês de Maio, está a contribuir com 10€ para o combate à fome na nossa região.

Uma iniciativa com o apoio Makro

Saiba mais aqui.