Sociedade

Hábitos de vida em quarentena estudados por docentes do IP Leiria

7 abr 2020 21:00

Alimentação, sono/descanso e actividade física são alguns dos itens a analisar.

habitos-de-vida-em-quarentena-estudados-por-docentes-do-ip-leiria
Pratica de actividade física durante a quarentena é um dos itens analisados
Ricardo Graça
Maria Anabela Silva

Caracterizar os hábitos de vida durante o período de isolamento social e “analisar a sua relação com os níveis de ansiedade e satisfação das necessidades psicológicas básicas percepcionados” são os principais objectivos de um estudo que está a ser feito por docentes da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS) do Politécnico de Leiria. Alimentação, sono/descanso e prática de actividade física durante a quarentena são alguns dos aspectos a avaliar pelo inquérito.

Raul Antunes, coordenador do trabalho, explica que a ideia de fazer o estudo partiu da análise feita à actualidade, nomeadamente “à quantidade de alterações à vida de cada um” causadas pelas medidas de contingência. “Numa fase em que tanto se fala da saúde e da necessidade de adopção de comportamentos preventivos, parece-nos também muito relevante compreender as condições de vida das pessoas neste período e procurar analisar a relação com os níveis de ansiedade e com a percepção de satisfação das necessidades psicológicas básicas”, acrescenta o docente.

Assim, além de aspectos da vida quotidiana, como os hábitos de alimentação, sono/descanso e exercício físico, o inquérito pretende também analisar os níveis de ansiedade e “compreender a percepção de satisfação das necessidades psicológicas básicas (relação, autonomia e competência)”. Em suma, os autores do estudo pretendem “contribuir para a compreensão do fenómeno que estamos a viver de forma a poder apresentar algumas pistas e estratégias que permitam auxiliar a população”.

O estudo dirige-se a pessoas com mais de 18 anos, com “interesse em participar”. O objectivo dos seus autores é “chegar ao maior número de pessoas”, de diferentes faixas etárias, de ambos os géneros e que estejam, neste período, em diferentes situações (isolamento social, teletrabalho, quarentena ou mesmo ainda a trabalhar presencialmente).

Coordenada por Raul Antunes, a equipa integra ainda Nuno Amaro, Rui Matos, Rogério Salvador, Ricardo Rebelo-Gonçalves e Pedro Morouço, todos docentes da ESECS, e conta com a colaboração de Roberta Frontini, investigadora da Universidade de Aveiro.







#SEMFOMENAREGIÃO

Junte-se a uma grande causa

Ao assinar o Jornal de Leiria durante o mês de Maio, está a contribuir com 10€ para o combate à fome na nossa região.

Uma iniciativa com o apoio Makro

Saiba mais aqui.