Opinião

Teorias rurais

2 ago 2019 00:00

Tantas vezes na vanguarda de enormes feitos industriais, e de alguns agrícolas, a região parece hoje ceder às enormes forças oceânicas.

A engraçada estiagem 2019 tem levado muitos colegas a pensar sobre a efectiva importância do coberto vegetal (entretanto ardido) na nossa climatologia.

A (relativamente) bonita Marinha Grande vem, mais recentemente, sendo fustigada por estranhas aragens oceânicas e algumas neblinas baixas.

O desaparecimento recente de muitas piteiras parece confirmar o triunfo do Atlântico sob o Mediterrâneo, algo que alguns já antecipavam, mas que a maior parte se recusava a aceitar.

Parece mentira, mas a infindável secura estival afasta-se cada vez mais das nossas paragens.

Há até quem fale já num fenómeno de arrefecimento global associado ao ocidente do nosso distrito?!

Tantas vezes na vanguarda de enormes feitos industriais, e de alguns agrícolas, a região parece hoje ceder às enormes forças oceânicas.

Estamos assim claramente em contra-ciclo com o que de mais avançado tem sido feito no campo meteorológico.

Aguardam-se, contudo, estudos aturados sobre este tema importante,

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO