Opinião

Nas páginas da lucidez

24 jan 2019 00:00
paulo-jose-costa-psicologo-clinico
Paulo José Costa, psicólogo clínico

Ler é expandir a emoção para ínfimos horizontes.

Ler é das virtudes mais libertárias que temos à nossa disposição. É muito mais que um gesto ou movimento deliberado. Ler é linguagem universal, coisa aprendida que cumpre a função fisiológica de revigorar os estados que transportamos na alma.

A leitura é palco de dilatação da presença. Folhear as páginas de um todo composto por alguém que urdiu vocábulos, na convicta intenção de enredar o leitor enquanto agente activo do conteúdo narrado, é um simples propósito da condição evolutiva que está ao alcance de cada ser humano.

Há textos e livros, versos e citações, poemas e aforismos que conferem ao leitor a dimensão de instrumento existencial, fulcro para a romagem que revigora o pensamento. E pensar por via de um escrito, mais não é que uma decifração no plano ilimitado das vivências que fazemos em páginas de evasão, pressentida fuga ao vazio em que nos movemos e emergimos.

Seria possível evoluir sem que um pequeno e incipiente acto de leitura, ou mais do que isso, um particular conto ou livro, fábula ou lenda nos tivessem acometido de surpresa ou transformado o raciocínio? É bem possível que não.

Pelo menos, na contemporânea forma de vida em que até um simples gesto é lido e interpretado, na herdada filogenia que trazemos à imaginação. E até mesmo o assombro ou desassossego cabem no plano aberto de um livro, transformando-nos ou redefinindo-nos a razão.

Olhar uma história nas suas texturas e detalhes é conduzir a atenção e a consciência para o mundo que trazemos por dentro do pensamento.

Ler é expandir a emoção para ínfimos horizontes.

Na ambição do futuro progredimos nessa captura de alentos, lugares para onde vai incidindo o silêncio e a sombra  

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO