Opinião

Chega de superficialidade

18 out 2019 00:00

Actualmente perdemos mais tempo a fazer scroll nas páginas das nossas redes sociais do que a ler ou a ouvir com atenção o que quer que seja.

Durante muitos, muitos anos, e ainda numa época pré-internet, escrevi, entre outras coisas, críticas a discos aqui nas páginas do JORNAL DE LEIRIA.

Todas as semanas dissecava dois ou três álbuns de bandas dos mais variados estilos e géneros fora da esfera mainstream. Não que eu tivesse alguma coisa contra a música comercial, mas sobre essa já havia muita gente a escrever, e bem. E, claro, não sendo propriamente “a minha praia” evitava aventurar-me por aí.

Naquela altura, tal como hoje, tinha uma necessidade quase incontrolável de partilhar com os outros as minhas descobertas. E o tempo durava mais tempo que o tempo dura hoje.

Para isso muito contribuía a ausência do excesso de informações (e desinformações!) de agora.

Actualmente perdemos mais tempo a fazer scroll nas páginas das nossas redes sociais do que a ler ou a ouvir com atenção o que quer que seja.

Se tem mais do que cinco linhas é texto demasiado maçudo para que percamos tempo ali. Ouvimos discos no Spotify em regime de fast-forward, escutando apenas dez segundos de cada canção porque temos mais vinte álbuns para “escutar” nos próximos dez minutos!

Vivemos, pois, num frenesim de tudo qu

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO