Opinião

Cautela e caldos de galinha

10 out 2017 00:00

O que aconteceu para, num curto espaço de tempo, tanto ter mudado em Portugal?

É inegável que o Governo actual nos tem surpreendido pela positiva, nos aspectos económico e social, com metas orçamentais a serem cumpridas, com o desemprego a atingir mínimos históricos, as taxas de crescimento a atingirem os melhores níveis da Europa e toda a panóplia de indicadores que hoje, mal ou bem, definem os países bem comportados dos mal comportados embora, pessoalmente, acredite muito pouco na maioria desses estereótipos económicos e financeiros a partir dos quais se condenam ou se valorizam países e suas populações.

Mas, a verdade, é que as agências internacionais como o FMI, a União Europeia e, mesmo, as agências de rating se vêm rendendo a esta realidade, cantando loas à governação do nosso País. O que aconteceu para, num curto espaço de tempo, tanto ter mudado em Portugal?

No meu entender, inteligência e capacidades de ler a realidade e de resolver problemas por parte do governo actual. O Primeiro-ministro cessante, Passos Coelho, sem desprimor pessoal, não tinha e não tem qualidades de preparação e de abstracção intelectual que lhe permitissem ser primeiro-ministro nem, sequer, presidente do PSD.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO