Opinião

Astronautas de Verão

3 ago 2017 00:00

Atente o leitor para a perigosidade do evento.

Pois foi assim que aconteceu: em pleno Rossio de Leiria transformado durante uma noite e dois dias numa alegoria medieval, vindos do nada, eis que surgem dois astronautas a passear-se cidade fora empunhando cartazes com dizeres reivindicativos de que o espaço é de todos.

Esta profanação foi prontamente corrigida por quem de direito. E muito bem! Que é sabido que os tempos medievos eram de gente com os pés bem assentes na terra e não de seres vestidos de branco que se movimentavam em passos largos e lentos, quase aos saltinhos, como se a lei da gravidade não existisse.

Verdade seja que a dita cuja lei, à altura, ainda não tinha sido redigida, logo ninguém seria obrigado a obedecer a um decreto que ainda não existia.

Contudo, já o mesmo se não pode dizer dos seres vestidos de branco. Anjos, arcanjos e serafins já existiam, mas esses tinham asas, faces rosadinhas e rechonchudas e voavam, coisa que estes dois em causa não faziam. Logo não eram, definitivamente, anjos.

Assim, o segurança de serviço fez muito bem em enxotá-los dali, não fosse dar-se o caso que algum dos visitantes, imbuído no espírito e solenidade da época, os tomasse por seres divinos e logo teríamos ali a perigosíssima génese de uma qualquer aparição que futuros estudiosos, céticos e conscientes, diriam ter ocorrido exatamente do mesmo modo há cem anos atrás.

Um sarilho que se evitou pela celeridade da ação do segurança de serviço. É que nestas coisas as ocorrências tomam dimensões que facilmente fogem ao controlo e pior coisa não há. Daí à hecatombe é um pequeno passo para o homem mas um salto para a humanidade.

Imagine-se, por exemplo, que alguém decidia oferecer aos astronautas uma especiaria genuinamente medieval, gomas, de seu nome, e que se vendia num bazar de rua logo ali a dois passos? Atente o leitor para a perigosidade do evento.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO