Sociedade

Vieira: uma praia familiar, onde a arte xávega reina e se encontra uma das '7 Maravilhas da Gastronomia'

22 jul 2017 00:00

A Praia da Vieira é marcada pelo eclectismo dos veraneantes. Com bons acessos, a estância balnear sofre, por vezes, com a poluição do rio Lis.

Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça
Fotografia: Ricardo Graça

É a praia mais a norte do concelho da Marinha Grande e é uma das praias mais ecléticas. O seu extenso areal é partilhado por jovens adolescentes, famílias com crianças ou pessoas de idade mais avançada. Todos convivem naturalmente, enchendo a praia, que nos dias de maior calor ou aos fins-de-semana se torna pequena para a procura.

Segundo informação da Câmara da Marinha Grande, a Praia da Vieira nasceu de uma pequena comunidade de intrépidos pescadores, que se lançavam ao mar embravecido, em grandes barcos em forma de meia-lua, para horas depois arrastarem para terra as redes cheias de peixe.

Com um extenso areal, esta praia reúne excelentes condições para a prática de desportos de água como o surf, bodyboard e kitesurf. É possível ainda desfrutar das várias esplanadas sobre a areia, dispersas ao longo da marginal, que convida à prática de passeios e caminhadas, tendo o mar como paisagem.

Apesar de bem servida pela rede viária, a praia da Vieira apresenta alguns constrangimentos relativos ao estacionamento nas imediações da praia. Esse é um dos problemas apontados por Sandra Inácio, que desde pequena frequenta esta estância balnear, até pela proximidade às Várzeas, onde vive.

A falta de limpeza é também outro dos problemas que alguns veraneantes apontam à praia. “O areal está um pouco sujo”, constata ainda Sandra Inácio. Outros falam também da qualidade da água, sobretudo a norte da praia, a foz do rio Lis. As descargas suinícolas e o lixo, como canas, vão, muitas vezes, parar à praia.

A pesca recreativa é uma das atracções do local. Vários pescadores amadores lançam a sua cana à espera que o peixe morda o isco. Logo ali ao lado, é possível fazer piqueniques e as caravanas têm um parque para estacionar.

A presença de iodo nesta praia é uma das razões para a escolha dos veraneantes. O empresário José Lucas recorda que “já os antigos diziam que os médicos receitavam a ida à Praia da Vieira em casos de raquitismo ou carência de iodo”.

Ser praia acessível também convida a que os mais velhos possam usufruir do areal. Luís Costa, natural da Vieira de Leiria, considera que a praia da Vieira tem tudo para agradar aos turistas. “Há chuveiros, apoios de praia,multibanco, parafarmácia e bons acessos.

Leia mais na edição impressa ou torne-se assinante para aceder à versão digital integral deste artigo.

#SEMFOMENAREGIÃO

Junte-se a uma grande causa

Ao assinar o Jornal de Leiria durante o mês de Maio, está a contribuir com 10€ para o combate à fome na nossa região.

Uma iniciativa com o apoio Makro

Saiba mais aqui.