Login
Esqueci a password

Se esqueceu o seu Username ou a sua Password envie-nos o seu e-mail e receberá os seus dados de acesso por e-mail.

Se não sabe que endereço de e-mail utilizou no seu registo, por favor contacte os nossos serviços através do nosso e-mail assinantes@jornaldeleiria.pt.

Para procurar palavras exactas utilize aspas. Ex: "Castelo de Leiria" "Jornal de Leiria"
Área restrita

A secção que pretende aceder é restrita a assinantes do Jornal de Leiria. Para se tornar assinante vá à área Assinatura.

Se já for assinante da edição impressa, pode registar-se na edição online, sem custos adicionais.

Caso já tenha um registo, efectue login.

Usar a diáspora para chegar a novos mercados
Foto: Arquivo JL

Economia

17 Março 2017

Usar a diáspora para chegar a novos mercados

Peugeot 3008

Projecto Link Lusa pretende criar rede de agentes exportadores

Ampliar o conhecimento de mercados significantes para a diáspora portuguesa, aumentar o nível de informação económica disponível no âmbito da internacionalização e criar condições de maior abertura dos canais de exportação são alguns dos objectivos do Link Lusaapresentado na semana passada nas instalações da Nerlei, promotora do projecto.

Com esta iniciativa pretende-se “capitalizar o potencial das comunidades emigrantes e luso-descendentes no âmbito da internacionalização das empresas nacionais, através da criação de uma rede de agentes exportadores - personalidades relevantes nas comunidades emigrantes que sejam agentes facilitadores de contactos e troca de informações nas exportações”.

Para isso, “será criada uma rede colaborativa em larga escala que potencie as exportações para países com fortes comunidades emigrantes portuguesas”. Reino Unido, Suíça, França e Alemanha são os países-alvo.

Serão feitos estudos de mercado para exportação para estes destinos, bem como um diagnóstico e análise de informação sobre as comunidades portuguesas aqui residentes.

Entre outras actividades, o Link Lusa prevê um plano de análise e apoio ao exportador, bem como a criação de uma central digital. Nesta será feita a promoção e networking no âmbito da internacionalização, haverá uma bolsa de oportunidades de negócio, apresentação de casos de sucesso e mapeamento de parceiros do projecto.

Caracterizadas por uma “forte identidade cultural” com o país de origem, as diásporas “constituem activos estratégicos potenciais, fundamentais para responder aos novos desafios da globalização”.

Leia mais na edição impressa ou torne-se assinante para aceder à versão digital integral deste artigo.

Raquel Sousa Silva
Redacção Raquel Sousa Silva raquel.silva@jornaldeleiria.pt






Os comentários são da exclusiva responsabilidade do utilizador

Arquivo Livraria

Publicações
relacionadas -