Sociedade

Suspeita de maltratar animais constituída arguida

10 out 2019 00:00

suspeita-de-maltratar-animais-constituida-arguida-10763
Alexandra Barata

Na sequência de diversas queixas apresentadas na PSP por alegados maus-tratos sobre animais, uma mulher da Marinha Grande foi constituída arguida e submetida a termo de identidade e residência.

A informação é confirmada pelo comandante distrital da PSP de Leiria, Paulo Quinteiro, que adianta que o processo está em fase de inquérito na secção da Marinha Grande do Departamento de Investigação e Acção Penal de Leiria.

As queixas contra A. A., foram apresentadas após a arguida ter adoptado centenas de cães e gatos, nos últimos anos, em associações de defesa dos animais, através das redes sociais e do OLX, que nunca mais eram vistos.

Pelo que conseguimos apurar, A. A. terá confessado que matava os animais e que um dos métodos que utilizava era sentar-se em cima deles, para os asfixiar. Não terão, contudo, reunido provas que comprovassem que o marido era cúmplice.

“Espero que se faça justiça e que A. A. seja presa”, observa Catarina Contente, presidente da Associação Protectora de Animais da Marinha Grande (APAMG), que apresentou queixa contra o casal à PSP, em Julho, e foi chamada a prestar declarações no âmbito deste processo, após a publicação da notícia no JORNAL DE LEIRIA, a 8 de Agosto deste ano.

Contudo, Catarina Contente entende que as autoridades deviam ser mais céleres na resolução destes casos. “Dada a gravidade da situação, tinham de actuar logo no dia a seguir a termos feito a denúncia”, argumenta.

Manifesta ainda apreensão por suspeitar que a arguida continua a adoptar animais, através de perfis falsos, nas redes sociais. “Sabemos que um casal de i

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO