Sociedade

Sindicato dos Médicos denúncia “falta de condições” do centro de saúde de Ansião

14 nov 2019 17:37

Segundo o Sindicato dos Médicos da Zona Centro, que marcou um pré-aviso de greve para o próximo dia 28, há água a escorrer nos gabinetes médicos.

sindicato-dos-medicos-denuncia-falta-de-condicoes-do-centro-de-saude-de-ansiao


O  Sindicato dos Médicos da Zona Centro (SMZC) marcou um pré-aviso de greve para o centro de saúde de Ansião. Em causa está “a falta de condições de funcionamento” da unidade para profissionais e utentes, que se traduz, por exemplo, em infiltrações nos gabinetes médicos. 


A tomada de posição da estrutura sindical surge vários meses depois da primeira denúncia e da exposição dos problemas a vários organismos como a Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC),  Entidade Reguladora de Saúde e à Câmara Municipal de Ansião. 


Entre as várias anomalias identificadas, o sindicado fala em salas com infiltrações de água, “sendo que, quando chove, esta escorre pelos candeeiros do tecto dos gabinetes médicos, sendo ainda recolhida em baldes”. Com “as frequentes infiltrações, “proliferam os fungos nos tectos e paredes”, pode ler-se no comunicado do SMZC, segundo o qual, “a sala de esterilização, que deveria estar encerrada, continua a funcionar com infiltrações de água, sendo elevadíssimos os níveis de humidade”. 


O sindicado refere ainda que os gabinetes de consulta “são exíguos, não dispondo de qualquer isolamento térmico ou acústico, pelo que não é possível garantir a confidencialidade da consulta”. Também “não há um mínimo de conforto para o atendimento dos utentes, já que a caldeira para aquecimento não funciona” e as condições de preservação de medicamentos “são absolutamente inadequadas”, denuncia a estrutura sindical. 


Para o SMZC, as condições de funcionamento do centro de saúde de Ansião “são inadmissíveis e atentatórias do mais elementar direito à saúde dos utentes”. A estrutura defende, por isso, que “é urgente” encontrar uma solução.


No comunicado, o SMZC refere ainda que a Câmara de Ansião já terá assegurado “as indispensáveis obras de restauro do edifício para 2021”. Contudo, alega, o centro de saúde “carece de intervenção imediata”. Pelo que, “perante a passividade institucional demonstrada”, apresentou um pré-aviso de greve para o dia 28. 

O JORNAL DE LEIRIA já solicitou esclarecimentos à ARSC.

EVENTOS