Sociedade

Saber viver é uma arte

1 mar 2018 00:00

A casa ateliê do artista plástico Abílio Febra.

saber-viver-e-uma-arte-8215

Palavra puxa palavra e em menos de nada há novas assoalhadas na conversa, onde cabem a pintura, a escultura, os amigos, o humor e o amor, as filhas a viver no estrangeiro, a pureza na arte, os desencontros com Cutileiro, os anos da Reboleira e um quadro de Artur Bual, que andou desaparecido, o quadro, depois de uma performance do artista em Leiria, no início da década de 90.

Com as próprias mãos, Abílio Febra esculpiu a casa que habita em Maceira, nos arredores de Leiria. Literalmente. Do desenho em papel ao modelo em três dimensões, arrancado no barro, que os engenheiros e construtores depois mimetizaram.

Um lugar onde o sol e uma espécie de energia pagã comandam a rotina, com refeições ao ar livre e fins de tarde na sala envidraçada.

"Precisava de uma coisa exterior, em contacto com a Natureza, é aqui que gosto de almoçar".

E como todas as casas, esta é o reflexo de quem lhe dá vida.

"Se uma pessoa se sente bem no espaço, pode pensar noutras coisas. Sentes-te bem e podes lançar a tua mente para coisas mais interessantes", concede.

Há luz, muita luz, aguardente velha e um brinde entre dezenas de obras de arte.

"Quando temos uma peça de alguém, temos um pedaço dela também, tem de ser alguém de que a gente goste e que admire de alguma maneira".

E uma pergunta inevitável: favoritos? A resposta sai pronta. O quadro de Bual – "Para mim é um mestre como pessoa, não como pintor, embora eu goste muito da pintura dele. Aprendi muito com ele, aprendi que devemos partir para a aventura sem medo, quer seja um bloco de pedra, um pedaço de madeira, uma tela branca ou um bocado de papel" –, outro da leiriense Sívia Patrício e um bronze do próprio Abílio Febra, da série guerreiras amazonas. "A mulher é um animal muito sensível e muito afável, mas, lá dentro, é uma coisa muito turbulenta", conclui.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO