Sociedade

Presidente da Câmara da Nazaré acredita na legalidade do processo de contratação (ACTUALIZAÇÃO)

3 jan 2019 00:00

Walter Chicharro não está a ser investigado e colaborou com a Polícia Judiciária.

presidente-da-camara-da-nazare-acredita-na-legalidade-do-processo-de-contratacao-actualizacao-9670
Jacinto Silva Duro

Walter Chicharro, presidente da Câmara Municipal da Nazaré, acredita que todo o processo de contratação de funcionários há cerca de dois anos foi legal e transparente, pelo que afirma que está "traquilo" quanto às investigações que a Polícia Judiciária de Leiria realizou hoje nas instalações do Município.

O autarca garante que "colaborou com a Polícia Judiciária no âmbito da investigação sobre um procedimento concursal de recursos humanos", que foi desencadeada "após uma denúncia anónima".

"O Município da Nazaré, comprometido com a lei, a transparência e a verdade, prestou toda a informação solicitada e reafirma a tranquilidade e confiança no processo administrativo", refere Walter Chicharro, confirmando que as diligências foram acompanhadas por si.

O autarca esclarece ao JORNAL DE LEIRIA que a sua intervenção no processo concursal é apenas de "abrir e fechar" o procedimento, mas garantiu a confiança nos serviços administrativos.

"O que se pratica na Câmara é o que está regulamentado. Aliás, saíram da autarquia e dos serviços municipalizados 56 pastas com toda a documentação", acrescenta.

Walter Chicharro recorda ainda que o orçamento de 2016 permitiu aumentar a despesa com o pessoal e, por isso, criou condições para abrir o maior número de vagas, para a contratação pública dos últimos tempos.

"O Município da Nazaré continua a trabalhar apenas focado na afirmação do concelho da Nazaré e na defesa das melhores soluções para os habitantes da Nazaré, através de políticas e de iniciativas municipais que valorizem a nossa terra e criem respostas para a qualidade vida das pessoas", reforça ainda o presidente.

Inspectores da Polícia Judiciária de Leiria estiveram a efectuar buscas desde a manhã de hoje na Câmara da Nazaré.

Fonte da PJ de Leiria confirma a realização das diligências na autarquia e a recolha de documentos, que serão agora alvo de investigação pericial.