Desporto

Piruetas da vida ao sol das Canárias

3 nov 2016 00:00

Tiago Torgal e Fábio Rodrigues emigraram há dois anos, mas não perdem a paixão pelo andebol de praia. Um foi campeão nacional na Holanda, o outro na Suíça, e vão encontrar-se esta quinta-feira na Gran Canaria, onde participam na Taça dos Campeões Europeus

Fábio Rodrigues (Foto: Roland Peter)
Tiago Torgal (Foto: Eelco Schaap)
Tiago Torgal (Foto: Eelco Schaap)
Tiago Torgal (Foto: Eelco Schaap)

Este ano – e ao contrário do que é habitual – o distrito de Leiria não terá qualquer elemento na Taça dos Campeões Europeus de andebol de praia. Certo? Errado.

É verdade que nenhuma equipa se qualificou para a competição que arranca esta quinta-feira na Playa del Inglés, estância balnear localizada na Gran Canaria, mas dois jogadores aqui da terra, ainda por cima bons amigos, garantiram os passaportes por se terem sagrado campeões nacionais dos países para onde emigraram.

É verdade! Tiago Torgal vai participar pela terceira vez na prova com a camisola do TSHV Camelot HS1, detentores do título holandês. Já Fábio Rodrigues estreia-se neste evento com a camisola do BHC 1898, campeões helvéticos.

Ambas as equipas integram o grupo A e o encontro entre os dois portugueses está marcado para as 11:15 horas desta sexta-feira. Quem vai ganhar? Aceitamos apostas, certo é que depois da partida vão ao bar mais próximo beber uma Coca-Cola.

Tanto Tiago Torgal, de Leiria, como Fábio Rodrigues, da Marinha Grande, partiram de Portugal há pouco mais de dois anos. Numa altura em que o País vivia momentos particularmente difíceis, saíram à procura de melhores condições de vida.

Tiago, solteiro e sem filhos, nada tinha que o prendesse por cá. Era motorista de pesados, mas não estava particularmente satisfeito com as condições que tinha.

Até que, em Julho de 2014, recebeu pelo chat do Facebook um convite de um ex-colega nos pára-quedistas para ir trabalhar para Roterdão como segurança nocturno. Não pensou duas vezes. “Numa semana virei a minha vida ao contrário”, admite. Deixou uma vida em Leiria e começou uma outra a 2.100 quilómetros.

Passados dois anos e meio, o balanço é “claramente positivo”. Não que se sinta completamente realizado a fazer o que faz, mas as condições que tem nos Países Baixos permitem-lhe ter uma vida com outro tipo de luxos.

E o andebol de praia, como não podia deixar de ser, tem um papel relevante no processo social deste rapaz de 37 anos, Tiago no cartão do cidadão, Jorge para os amigos mais chegados.

Leia mais na edição impressa ou torne-se assinante para aceder à versão digital integral deste artigo.

EVENTOS