Sociedade

Pegadas de dinossauro vão ter projecto de valorização

11 jul 2019 00:00

25 Anos: o monumento natural das pegadas de dinossauro vai receber um investimento na ordem dos 800 mil euros para acções de valorização e geoconservação

pegadas-de-dinossauro-vao-ter-projecto-de-valorizacao-10455
Maria Anabela Silva

“Temos aqui algo que lhe irá interessar muito: pegadas de dinossauros numa pedreira de calcário. Venha e verá que não nos enganámos. (…)

É preciso evitar a destruição desta maravilha”. Foi desta forma que, há 25 anos, Galopim de Carvalho, um dos maiores especialistas em paleontologia do País, tomou conhecimento do achado feito por um grupo de jovens da Sociedade Torrejana de Espeleologia e Arqueologia, na Pedreira do Galinha, localizada na aldeia do Bairro, na fronteira do concelho de Ourém com Torres Novas.

A conversa telefónica, feita então por João Carvalho, um desses jovens, foi recordada por Galopim de Carvalho, durante a sessão comemorativa dos 25 anos da descobera das pegadas de dinossauros da Serra de Aire, que teve lugar no passado dia 4, e onde foi apresentado o projecto de valorização do monumento, que inclui também acções de geoconservação nas jazidas de Vale de Meios (Santarém) e do Cerro da Ladeira (Praia Jurássica de São Bento, em Porto de Mós).

No total, está previsto um investimento na ordem dos 800 mil euros, a concretizar até 2022, com o objectivo de preservar e valorizar o património paleontológico do Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros (PNSAC).

Segundo Maria de Jesus Fernandes, coordenadora desta área protegida, o grosso da intervenção será feita no Monumento Natural das Pegadas de Dinossauro da Serra de Aire.

O que se pretende, explica, é “dar uma nova vida” ao l

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO