Login
Esqueci a password

Se esqueceu o seu Username ou a sua Password envie-nos o seu e-mail e receberá os seus dados de acesso por e-mail.

Se não sabe que endereço de e-mail utilizou no seu registo, por favor contacte os nossos serviços através do nosso e-mail assinantes@jornaldeleiria.pt.

Para procurar palavras exactas utilize aspas. Ex: "Castelo de Leiria" "Jornal de Leiria"
Área restrita

A secção que pretende aceder é restrita a assinantes do Jornal de Leiria. Para se tornar assinante vá à área Assinatura.

Se já for assinante da edição impressa, pode registar-se na edição online, sem custos adicionais.

Caso já tenha um registo, efectue login.

Papa ajudou estrangeiros a descobrirem o pequeno paraíso chamado Pedrógão
Fotografia: Ricardo Graça

Sociedade

14 Julho 2017

Papa ajudou estrangeiros a descobrirem o pequeno paraíso chamado Pedrógão

A única praia do concelho de Leiria tem visto aumentar a afluência de estrangeiros, mas falta animação nocturna para atrair jovens à localidade.

Qual a relação entre a praia do Pedrógão e o Papa Francisco? À primeira vista parece que não há nenhuma. Mas, o número de estrangeiros que estão a visitar e a passar férias na única praia do concelho de Leiria parece estar a aumentar.

A constatação é de Manuel Quiaios, empresário da Praia do Pedrogão, que afirma notar uma afluência maior desde que Sua Santidade visitou Fátima em Maio.

“Desde Abril, um pouco antes da visita do Papa, que começámos a notar que havia mais estrangeiros por aqui. Verifico que muita gente que veio de fora para ver o Papa, acabou por conhecer a praia do Pedrógão, gostou e agora voltou.”

Empresário da restauração há mais de 40 anos, Manuel Quiaios considera que a praia tem vindo a melhorar as suas actividades e infra-estruturas, mas ainda lhe faltam algumas coisas, nomeadamente a animação nocturna e uma piscina.

“Quando são pequenos, os pais levam os filhos para onde querem. Quando os filhos crescem são eles que influenciam o local de férias dos pais. Os jovens querem um local onde possam sair à noite e aqui não há. Faltam bares, onde as pessoas com idades acima dos 45 anos podem ir beber um copo e conversar um pouco e uma discoteca para os jovens se divertirem.”

Manuel Quiaios já foi proprietário destes espaços, mas agora diz estar “velho” e “sem idade” para se aventurar nesses negócios, mas considera que seria uma excelente aposta. Uma piscina também é necessária “para ser alternativa ao mar”, cuja ondulação e correntes obrigam ao içar da bandeira vermelha na maioria dos dias da época balnear.

“Um paraíso terapêutico” é como Lurdes Roldão classifica a praia do Pedrógão. Natural de Abrantes, tem casa nesta localidade há 20 anos. “Gosto tanto disto que já troquei de casa, continuo aqui e já trago a minha neta. Este é um canto magnífico. Venho para cá ao longo de todo o ano e ajuda-me a retemperar forças.”

Lurdes Roldão considera a praia limpa, mas lamenta a poluição que diz ver vir da Leirosa e que mancha a água. “Esta é a única praia do concelho de Leiria e a Câmara deveria dar-lhe mais atenção. Não estou a falar em modernidade, que, por vezes, em excesso, estraga a natureza, mas da poluição na água. A autarquia devia ter mecanismos para impedir isto, porque com este areal magnífico e um cenário tão belo, a cor café com leite que surge na água - por vezes parece crude (embora menos espesso) - estraga a praia.”

Leia mais na edição impressa ou torne-se assinante para aceder à versão digital integral deste artigo.

Elisabete Cruz
Redacção Elisabete Cruz elisabete.cruz@jornaldeleiria.pt






Os comentários são da exclusiva responsabilidade do utilizador