Economia

ONG’s defendem urgência em aumentar ‘stock’ da sardinha acima dos “limites de segurança”

26 jan 2018 00:00

O coordenador da PONG-Pesca indicou que é igualmente “urgente” fazer uma monitorização de espécies como a cavala e o biqueirão, para que se possa “aliviar” a carga sobre a sardinha e, ao mesmo tempo, não comprometer outras espécies.

ongs-defendem-urgencia-em-aumentar-stock-da-sardinha-acima-dos-limites-de-seguranca-8035

A Plataforma de Organizações Não Governamentais Portuguesas sobre a Pesca (PONG-Pesca) defendeu hoje que é “urgente” aumentar o stock da sardinha acima dos “limites de segurança”.

“É urgente trazer a biomassa para cima dos limites de segurança. Para além de ser cortada a pesca para o stock poder recuperar, é essencial proteger os juvenis”, disse o coordenador da PONG-Pesca, Gonçalo Carvalho, durante uma audiência na comissão parlamentar de Agricultura e Mar.

Para o este responsável, o aumento que se tem verificado na biomassa “é muito pequeno” e, apesar de ter esperança que a tendência de crescimento da espécie se venha a verificar nos próximos anos, sublinha que “é essencial” que não se volte a aumentar a “carga” sobre a sardinha.

Durante a ronda de intervenções, o deputado do PSD Cristóvão Norte, classificou como “incompreensível”, no que respeita aos pescadores e às associações ambientais, que o Governo “não tenha capacidade” de criar relações de confiança e proximidade, de forma a tratar que as matérias em causa sejam tratadas da forma mais urgente possível.

Por sua vez, o deputado socialista João Castro, sublinhou que a sustentabilidade e gestão dos recursos "é fundamental” e que a utilização de um recurso acima da sua capacidade, comprometerá as pescarias futuras.

Já a deputada do CDS Patrícia Fonseca, referiu que os estudos científicos para analisar e controlar os recursos marinhos são uma opção utilizada há vários anos, no entanto, destacou que os mesmos, “não têm obtido resultados”.

O deputado do PCP João Ramos, por sua vez, notou que a sardinha tem uma importância “para além da económica” e, por isso, defendeu que é importante salvaguardar o stock, as comunidades piscatórias e os pescadores.

Em resposta aos deputados, o coordenador da PONG-Pesca indicou que é igualmente “urgente” fazer uma monitorização de espécies como a cavala e o biqueirão, para que se possa “aliviar” a carga sobre a sardinha e, ao mesmo tempo, não comprometer outras espécies.

Gonçalo Carvalho considerou ainda que é preciso ter uma posição “cautelosa” face à aquacultura, uma vez que também pode provocar situações de sobrepesca.

Fundada em 2009, a PONG-Pesca congrega oito organizações de defesa do ambiente e dedica-se ao acompanhamento das temáticas sobre a pesca e a utilização sustentável dos recursos marinhos.

Agência Lusa/Jornal de Leiria

#SEMFOMENAREGIÃO

Junte-se a uma grande causa

Ao assinar o Jornal de Leiria durante o mês de Maio, está a contribuir com 10€ para o combate à fome na nossa região.

Uma iniciativa com o apoio Makro

Saiba mais aqui.