Sociedade

Município da Marinha Grande investe 2,1 milhões em rede de abastecimento de água

21 jan 2020 17:25

O projecto agora aprovado corresponde à reformulação da conduta adutora distribuidora com origem no reservatório dos Picotes e ligação ao sistema de distribuição existente na Praça do Vidreiro.

municipio-da-marinha-grande-investe-21-milhoes-em-rede-de-abastecimento-de-agua
Marinha Grande melhora rede de abastecimento de água do concelho
Jornal de Leiria/Arquivo

O Município da Marinha Grande vai investir 2,1 milhões de euros na rede de abastecimento de águas, anunciou hoje a autarquia.

O projecto de construção da conduta adutora, desde os reservatórios do Alto dos Picotes até à Praça do Vidreiro, no centro da cidade, foi aprovado na última reunião de executivo, estimando-se um investimento de 1,8 milhões de euros, refere uma nota de imprensa.

A autarquia liderada por Cidália Ferreira vai ainda avançar com a construção da conduta adutora entre os reservatórios do Alto dos Picotes e São Pedro de Moel, cuja empreitada terá início, previsivelmente, nas próximas semanas, e tem um custo que ronda os 330 mil euros.

Segundo a Câmara, o projecto agora aprovado corresponde à reformulação da conduta adutora distribuidora com origem no reservatório dos Picotes e ligação ao sistema de distribuição existente na Praça do Vidreiro.

O Município da Marinha Grande esclarece que o sistema de distribuição existente entre o nó de entrada na Guarda Nova e o nó da Praça do Vidreiro apresenta-se “mal organizado”, pelo que proceder-se-á à “reformulação de toda a rede de distribuição desta zona”.

“No troço de implantação da conduta, uma vez que este se processa através de abertura da vala, foi considerado o corte, levantamento e remoção de pavimento existente, essencialmente em betuminoso”, acrescenta a informação.

Para construção de novos ramais domiciliários e marcos de água foi “previsto o levantamento e reposição de diversos revestimentos, tais como calçada miúda, calçada grossa, zona verde, betão e/ou betonilha, elementos pré-fabricados em betão, entre outros”.

Para garantir “adequada integração da rede de água projectada com as demais redes de infra-estruturas existentes”, a Câmara irá proceder a “pequenos ajustes em alguns órgãos auxiliares, designadamente afectos à rede de drenagem doméstica e pluvial”.

EVENTOS