Sociedade

Lusiaves anuncia investimento de 60 milhões nos concelhos afectados pelos fogos

30 jun 2017 00:00

Grupo vai construir três novas unidade, que criarão 300 postos de trabalhos. Será em Pedrogão Grande, Castanheira de Pêra e Figueiró de Vinhos

lusiaves-anuncia-investimento-de-60-milhoes-nos-concelhos-afectados-pelos-fogos-6744
Jacinto Silva Duro

O Grupo Lusiaves, sediado em Leiria e que se dedica ao sector avícola, anunciou, esta manhã, o investimento de 60 milhões de euros em três novas unidades de exploração avícola, a construir nos concelhos de Pedrogão Grande, Castanheira de Pêra e Figueiró de Vinhos.

Em comunicado, a Lusiaves revela que, cada uma das unidades, implicará um investimento de cerca de 20 milhões de euros e dará origem à criação de 100 postos de trabalho. Serão, no total, 300 novos empregos, numa região do País que se debate com taxas de desemprego elevadas.

Para avançar com este investimento, o Grupo Lusiaves “está actualmente a trabalhar em estreita colaboração com os presidentes dos municípios abrangidos”, para que “se reúnam todas as condições e se obtenham todas as autorizações para a concretização deste investimento o mais rapidamente possível”.

Já esta semana, o Grupo Lusiaves tinha revelado a abertura de 80 vagas destinadas à população afectada pelos incêndios, oferecendo ainda o transporte diário. Estas oportunidades são “imediatas” e destina-se, sobretudo, à unidade do Grupo em Marinha das Ondas, Figueira da Foz.

De acordo com informações prestadas esta manhã pelo presidente do grupo, Avelino Gaspar, 15 dessas vagas já foram preenchidas e os trabalhadores que venham a aceitar, terão depois prioridade de integração nas novas unidades a construir naqueles concelhos.

O investimento agora revelado faz parte do 'bolo' de 200 milhões de euros que o Grupo Lusiaves anunciou, no ano passado, para concretizar nos próximos cinco anos.

O grupo tem actualmente 41 unidades, que empregam cerca de 3200 pessoas. Fechou o último ano com uma facturação de 400 milhões de euros.