Viver

Luciano Larrossa, 'blogger': Gostaria de ter sido pianista

14 jan 2016 00:00

Esta semana, o nosso Almanaque coube ao 'blogger' Luciano Larrossa

Julianne Moore
Rafael Nadal
Rafael Nadal
Rafael Nadal
Jerry Seinfeld
Jerry Seinfeld
Jerry Seinfeld
Shutter Island
Shutter Island
Shutter Island

Se estivesse ligado ao mundo da arte, o que seria?
Muito provavelmente pianista. É um instrumento que quero aprender a tocar no futuro.

O projecto que mais gozo lhe deu fazer.
O livro sobre Facebook que terminei de escrever há algumas semanas e que vai ser publicado por uma editora em breve. Foi um desafio escrever um livro sobre uma rede social que está sempre a mudar.

O espectáculo, concerto ou exposição que mais lhe ficou na memória.
The Gift, em Alcobaça em 2014. É impressionante a ligação que a banda tem com as pessoas da cidade.

O livro da sua vida.
Rework. Fez-me repensar a forma como trabalhava e como faço a gestão das minhas prioridades.

Um filme inesquecível.
Shutter Island, realizado por Martin Scorsese, com Leonardo DiCaprio, Emily Mortimer, Mark Ruffalo e Ben Kingsley.

Se tivesse de escolher uma banda sonora para si, qual seria?
Não faço a mínima ideia.

Um artista que gostava de ter visto no Teatro José Lúcio da Silva?
Jerry Seinfeld.

Uma viagem inevitável.
Índia, principalmente para conhecer a cultura local.

Um vício que não gostava de ter.
Trabalhar de mais. Gosto do que faço, mas por vezes exagero.

Um luxo.
Ter tempo livre para viajar e conhecer realmente a cultura local. Não gosto de viagens típicas de turistas que estão num país meia-dúzia de dias.

Uma personalidade que admira.
Talvez por estar muito ligado ao ténis, o Rafael Nadal. Gosto do espírito de luta dele e a forma como nunca desiste apesar de ter uma carreira repleta de lesões.

Uma actriz que gostava de levar a jantar.
Julianne Moore

Um restaurante da região.
Delhi Darbar, nas Caldas da Rainha. A simpatia de quem lá trabalha e a qualidade da comida são impressionantes.

Um prato de eleição.
Difícil esta pergunta mas, provavelmente, algum prato que tenha salmão.

Um refúgio (na região).
Alcobaça, sem dúvida. É o local para onde vou quando preciso de parar e pensar um pouco.

Um sonho para Leiria.
Que seja uma cidade um pouco menos consumista e competitiva. Acho que, por vezes, o lado humano é um pouco esquecido no dia-a-dia.

EVENTOS