Saúde

Hospital de Leiria admite problemas “graves” no Serviço de Urgências

28 fev 2019 00:00

Chefes da Urgência do Hospital de Santo André admitem-se e alegam falta de condições

hospital-de-leiria-admite-problemas-graves-no-servico-de-urgencias-9942

Todos os chefes de equipa da Urgência de Medicina Interna do Hospital de Santo André, do Centro Hospitalar de Leiria (CHL) demitiram-se em Janeiro, alegando falta de condições.

“Os médicos não têm tempo para a chefia do serviço, recursos para cumprir a escala de urgência, nem um atendimento com condições para um atendimento adequado e com qualidade para dar os doentes e apontam mesmo situações de falta de segurança para os utentes."

A denúncia foi feita pela Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM). O Conselho de Administração (CA) do CHL admite que o problema é “grave” e “complexo”.

Ao JORNAL DE LEIRIA, o CA esclarece que “há muito que reivindica junto da tutela mais meios humanos, nomeadamente médicos, para fazer face ao aumento de procura que os seus serviços têm tido, principalmente após a integração do concelho de Ourém na sua área de influência”.

No entanto, “apesar das reivindicações e das promessas feitas por diferentes governos, o CHL continua com um quadro de clínicos desajustado às suas necessidades, com um rácio de médicos por mil habitantes muito abaixo ao de outros hospitais”.

O presidente da SRCOM, Carlos Cortes, afirma que o Serviço de Urgência do hospital de Leiria atingiu o "limite" e que "só não encerra por todo o esforço dos médicos que lá trabalham", mesmo "sem serem reconhecidos pelo CA do CHL".

Desde o início do ano, a Ordem dos Médicos já recebeu 159 declarações de responsabilidade: "Recebemos mais cartas de declarações de responsabilidade do que de todos os hospitais do Centro juntos, o que mostra uma grande preocupação com o que está a acontecer em Leiria, sobretudo na Urgência de Medicina Interna", salientou Carlos Cortes.

Os responsáveis do CHL entendem o “descontentamento dos médicos face a um quadro de elevada complexidade e dificuldade que se tem sentido pela sobrelotação do serviço de urgência do HSA” e reiteram o reconhecimento do “trabalho e do esforço diário desses profissionais, que com muito empenho e generosidade têm conseg

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO