Sociedade

Finalmente, férias

3 nov 2017 00:00

Durante anos dedicaram-se de corpo e alma à causa pública. Por imposição legal não se puderem recandidatar a um novo mandato.

finalmente-ferias-7486

Não foi um final de mandato para arrumar a secretária. Fernando Lopes enfrentou um dos maiores desafios enquanto presidente da Câmara de Castanheira de Pera com o incêndio de 17 de Junho, que se iniciou em Pedrógão Grande e que se estendeu aos dois concelhos vizinhos, provocando a morte de 64 pessoas.

“Não foi nada fácil. Ninguém imagina um final assim, mas há que arregaçar as mangas e ir à luta”, afirma, uma semana depois de deixar o cargo de presidente. “Agora vou descansar. Tenho direito ao descanso, depois de um período conturbado. Durante o tempo autárquico quase não gozei férias. Vou optar por um período sabático, ler coisas que nunca tive tempo para o fazer e até viajar”, revela Fernando Lopes.

Chegou o momento da família, tantas vezes prejudicada pela causa política, ser compensada. “Arrependo-me de alguma ausência que causei à família para exercer a função com mais profundidade, mas sempre existiu uma retaguarda e compreensão. Agora estou mais disponível para fazer várias coisas, como ter alguns fins-de-semana livres.”

Depois de duas décadas ligado à política, o ex-presidente admite que ainda não sente saudades da vida autárquica, porque “passou muito pouco tempo” e é como se “estivesse numa fase de férias”. Mas, garante que não pretende regressar à política.

“Vinte e quatro anos de política, chega. Estou na Assembleia Municipal como forma de me desligar lentamente e para que o corte não seja tão repentino. Sou um cidadão activo e vou continuar a preocupar-me com o concelho”, confessa.

Professor aposentado, vai avaliar possíveis projectos para poder abraçar no futuro. Deixar de ser presidente da Câmara “é o mais natural do mundo”. “Há pessoas que me continuam a chamar presidente e sou eu que digo: ‘já não sou’.” Fernando Lopes salienta que sai de “consciência absolutamente tranquila” com a certeza de que fez “em cada momento aquilo que era necessário faze

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Se efectivar a sua assinatura durante o mês de Maio, 10€ reverterão para o combate à fome na nossa região.

#SEMFOMENAREGIÃO

Junte-se a uma grande causa

Ao assinar o Jornal de Leiria durante o mês de Maio, está a contribuir com 10€ para o combate à fome na nossa região.

Uma iniciativa com o apoio Makro

Saiba mais aqui.