Sociedade

Estudantes de Leiria realizam estágios em Cabo Verde

5 mar 2020 12:21

 Politécnico cria parceria com Universidade de Santiago

estudantes-de-leiria-realizam-estagios-em-cabo-verde
Duas alunas já se encontram em Cabo Verde para um estágio de dois meses
Ricardo Graça/Arquivo

A Escola Superior de Saúde (ESSLei) do Politécnico de Leiria criou uma parceria com a Universidade de Santiago, em Cabo Verde, para o desenvolvimento e realização de estágios curriculares para os seus estudantes, em contexto real de intervenção, com crianças e adultos em Cabo Verde.

Catarina Filipe e Beatriz Pereira, estudantes da licenciatura em Terapia Ocupacional, já se encontram em Cabo Verde onde, durante dois meses, vão interagir com crianças com necessidades especiais.

“A intervenção da Terapia Ocupacional com esta população é de extrema importância, pois para além de um contexto geral e cultural específico, são grandes os desafios para a criação de materiais de intervenção, adaptação de actividades, estimulação das crianças a diferentes níveis, ensino a familiares e cuidadores, e formação dos profissionais da equipa”, explica Rui Fonseca-Pinto, director da ESSLei, citado numa nota de imprensa.

Para o responsável, “será, sem dúvida, uma mais-valia a população de Cabo Verde ter contacto e poder usufruir da intervenção e visão dos terapeutas ocupacionais, profissão que está a dar os primeiros passos neste país”.

Todo o material desenvolvido, nomeadamente produtos de apoio, serão deixados em Cabo Verde para que os profissionais os possam utilizar com as crianças e a população com condições especiais de saúde.

A divulgação e a literacia em saúde é também uma componente fundamental nesta parceria, que aposta na elaboração e desenvolvimento de panfletos para apoiar sessões de esclarecimento.

Rui Fonseca-Pinto acrescenta ainda que “o enquadramento cultural e económico de Cabo Verde propõe aos nossos estudantes o desenvolvimento de estratégias e abordagens diferentes e inovadoras, promovendo o enriquecimento pessoal e profissional, que colocam aos profissionais de saúde, e em particular aos terapeutas ocupacionais, vários desafios à diversificação de competências em saúde”.

EVENTOS