Economia

Esculpido na Batalha pedestal que acompanha autobiografia da cantora Rihanna

17 out 2019 00:00

Peça, a que foi dado o nome Stoner, foi produzida pela Gárgula Gótica. Mede cerca de um metro e pesa mais de uma tonelada

esculpido-na-batalha-pedestal-que-acompanha-autobiografia-da-cantora-rihanna-10787
Raquel de Sousa Silva

A edição de luxo da nova autobiografia visual da cantora Rihanna inclui um pedestal em mármore pele de tigre, esculpido à mão na Batalha.

A peça, a que foi dado o nome Stoner, foi produzida pela Gárgula Gótica. Mede cerca de um metro, pesa mais de uma tonelada e integra a versão Rihanna: Ultra Luxury Supreme, que custa cerca de 100 mil euros.

“Desde 2013 que trabalhamos com os designers Haas Brothers, que desenharam esta peça. Há cerca de dois meses surgiu-nos o pedido para produzir dez pedestais, sabíamos que a finalidade era suportar um livro, mas não sabíamos de quem”, explica ao JORNAL DE LEIRIA Alzira Antunes, proprietária da empresa da Batalha.

Só quando teve lugar a festa de lançamento da autobiografia da cantora nascida em Barbados, na semana passada, é que a empresa soube para quem está a trabalhar. É que, das dez peças encomendadas, apenas a primeira está feita. As outras serão produzidas ao longo dos próximos meses, para acompanhar a edição limitada de dez exemplares daquela versão do livro.

Criada em 1998, a Gárgula Gótica dedica-se, exclusivamente, ao trabalho manual em torno da pedra portuguesa. Todas as peça são únicas. Concebidas por designers, arquitectos e artistas de todo o mundo, destinam-se sobretudo ao mercado externo, nomeadamente aos Estados Unidos.

O projecto para o pedestal concebido pelos irmãos Haas chegou em forma de maqueta, coube depois a uma equipa de sete pessoas replicá-la no mármore, com os autores a acompanharem a evolução dos trabalhos.

“Trabalhamos por encomenda e fazemos todo o tipo de trabalhos, dos estilos mais clássicos aos desenhos mais modernos”, explica a proprietária da Gárgula Gótica, que não esculpe apenas o mármore. Também se especializou na manipulação de pedras calcárias e de basaltos, além das técnicas de restauro, maioritariamente requeridas pelo mercado nacional.

Vários outros trabalhos foram produzidos pela empresa da Batalha para os Haas Brothers. Uma delas é a Party God, uma estátua em mármore com quase 40 toneladas, exposta no festival Coachella, em 2015.

A mais recente é a obra Michelle O-Palma, uma mão aberta de cinco toneladas que integra a exposição Madonna, patente até 26 deste mês na Marianne Boesky Gallery, em Nova Iorque.

A oficina da Batalha também apostou numa marca própria: Manta. Por estes dias termina-se a segunda colecção, desenhada pelo português André Teoman, que tem apresentação marcada para o próximo mês de Janeiro, na Maison et Objet, em Paris.

 

 

#SEMFOMENAREGIÃO

Junte-se a uma grande causa

Ao assinar o Jornal de Leiria durante o mês de Maio, está a contribuir com 10€ para o combate à fome na nossa região.

Uma iniciativa com o apoio Makro

Saiba mais aqui.