Sociedade

Em Bissau, apostada em promover emprego na cultura

3 jan 2020 10:04

Natural de Leiria, Cláudia Rocha reside hoje na Guiné-Bissau

em-bissau-apostada-em-promover-emprego-na-cultura
Cláudia Rocha
Ana Guedes/Trienal de Arquitectura de Lisboa
Daniela Franco Sousa

Trabalhou na área da publicidade, dedicou-se ao voluntariado, não parou de estudar e actualmente reside na Guiné-Bissau, onde tem pela frente uma dura tarefa: promover emprego na cultura num país onde a precariedade é grande.

Cláudia Rocha, de Leiria, chegou pela primeira vez a Bissau em 2015 e em Setembro de 2019 assumiu a assistência técnica de um projecto de cooperação ligado à cultura, gerido pelo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, do Ministério dos Negócios Estrangeiros. É para este organismo que Cláudia Rocha trabalha e vai continuar a trabalhar nos próximos anos.

Em causa está uma entidade de referência na coordenação e articulação da política externa do Governo nas áreas da cooperação internacional, promoção da língua e cultura portuguesas, e o dia-a-dia desta leiriense faz-se na capital deste pequeno país, entre a Embaixada de Portugal e a Direcção-Geral da Cultura da Guiné-Bissau.

Cláudia Rocha tem em mãos o projecto Procultura, que tem como objectivo a promoção do emprego nas actividades geradoras de rendimento no sector cultural nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa e Timor-Leste. Durante quatro anos e a decorrer ao mesmo tempo em cada um destes países, este projecto está focado na área da música, das artes cénicas e da literatura infantil, explica Cláudia Rocha.

“Gosto muito deste projecto principalmente porque prevê a criação de emprego na área cultural onde a precariedade em países mais pobres é ainda maior que em meios mais abastados. Anima-me a possibilidade de alguém poder fazer o que gosta e poder viver disso, poder com a sua criação ou produção artística pagar as suas contas, mandar os seus filhos à escola e ser feliz”, salienta Cl&

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Se efectivar a sua assinatura durante o mês de Maio, 10€ reverterão para o combate à fome na nossa região.