Sociedade

Detido suspeito de ter ateado fogo que lavra em Castanheira de Pera

9 ago 2016 00:00

Incêndios em Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos cobrem Leiria de fumo

detido-suspeito-de-ter-ateado-fogo-que-lavra-em-castanheira-de-pera-4770
Jacinto Silva Duro

Um homem foi detido hoje pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeita de ter ateado, na noite de segunda-feira, o incêndio florestal que está a lavrar no concelho de Castanheira de Pera. 

A PJ, através da Directoria do Centro, em colaboração com a GNR de Castanheira de Pera, “procedeu à detenção de um homem pela presumível prática de um crime de incêndio florestal”, ateado na segunda-feira, anunciou aquela polícia numa nota hoje divulgada. 

O suspeito terá lançado o fogo, com recurso a chama directa, pelas 23:55 de segunda-feira, 08 de agosto. 

O incêndio, que se “mantém activo e ameaça uma extensa área florestal na serra da Lousã”, no município de Castanheira de Pera, estava a ser combatido, pelas 12:45, por 123 operacionais e 36 meios terrestres e quatro meios aéreos, de acordo com a página da Protecção Civil. 

O detido, com 67 anos, casado e reformado, “vai ser presente às autoridades judiciárias competentes para primeiro interrogatório” e “aplicação das medidas de coacção tidas por adequadas”, refere a mesma nota. 

Este ano, a Polícia Judiciária já identificou e deteve 24 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

Esta manhã Leiria acordou com uma névoa de fumo. O cheiro a incêndio continua no ar. Mas, de acordo com a Protecção Civil, não há registo de fogos no concelho.

O quadro que se vê tem origem nos incêndios de Castanheira de Pera, sobretudo, e de outro que entretanto deflagrou em Figueiró dos Vinhos.

O fogo no concelho de Figueiró dos Vinhos ocorreu numa zona de mato em Vale do Rio e mobilizou 36 homens apoiados por 9 viaturas. Segundo a Protecção Civil, esta ocorrência estará em fase de conclusão.

A situação mais complicada continua a verificar-se em Castanheira de Pera.

Jornal de Leiria/Agência Lusa