Viver

Da escola dividida entre meninos e meninas ao computador Magalhães

13 mai 2022 11:22

Inaugurado há 25 anos, Museu Escolar dos Marrazes documenta a drástica evolução do ensino em Portugal desde o 25 de Abril

.
.
Pedro Dantas Fernandes
.
.
Pedro Dantas Fernandes
.
.
Pedro Dantas Fernandes
.
.
Pedro Dantas Fernandes
.
.
Pedro Dantas Fernandes
.
.
Pedro Dantas Fernandes
.
.
Pedro Dantas Fernandes
.
.
Pedro Dantas Fernandes
.
.
Pedro Dantas Fernandes
.
.
Pedro Dantas Fernandes
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Pedro Dantas Fernandes
.
.
Pedro Dantas Fernandes
.
.
Pedro Dantas Fernandes
.
.
Pedro Dantas Fernandes
.
.
Pedro Dantas Fernandes
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Pedro Dantas Fernandes com JSD

Carteiras, tábuas de lousa, “chapéus de burro”, régua para castigos corporais, crucifixo na parede...

No Museu Escolar dos Marrazes (Leiria), a reconstituição de uma sala de aula dos anos 40, em pleno Estado Novo, é a divisão que mais curiosidade desperta aos mais novos. Preservando um pedaço da História que, para muitos, ainda é memória recente, este espaço, a celebrar um quarto de século de actividade este ano, documenta a evolução que o sistema educativo português deu no curto espaço de tempo que medeia o 25 de Abril e a actualidade.

“O estilo de ensino que temos agora não tem rigorosamente nada que ver com o que está aqui representado”, declara a directora deste museu, lembrando que “os alunos só iam à escola se quisessem” e que frequentar o ensino não estava ao alcance de muitos, “especialmente das raparigas”.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
ASSINE JÁ