Sociedade

Bicicletas do Politécnico já fizeram quilómetros para dar três voltas à Terra

8 dez 2019 13:30

Município de Leiria estuda criação de sistema de partilha.

bicicletas-do-politecnico-ja-fizeram-quilometros-para-dar-tres-voltas-a-terra
U.Bike começou a funcionar em Junho de 2018 e já registou mais de 420 utilizadores
Maria Anabela Silva

As primeiras pedaladas foram dadas em Junho de 2018, quando o Politécnico de Leiria pôs na rua o U-Bike, um sistema de empréstimo de bicicletas eléctricas destinado à comunidade escolar. Desde então, já foram percorridos mais de 122 mil quilómetros, ou seja, o suficiente para dar três voltas ao planeta Terra.

Em menos de 18 meses, o projecto permitiu também poupar o consumo de “oito mil litros de combustível e evitou a emissão de cerca de 21 toneladas de CO2 [dióxido de carbono]” na atmosfera em Leiria, Marinha Grande, Peniche e Caldas da Rainha, cidades que acolhem as várias escolas e unidades do IP Leiria. Composto por 220 viaturas, o U-Bike já serviu mais de 420 utilizadores, entre estudantes, professores, investigadores e técnicos da instituição.

Pedro Costa, responsável pelo projecto, olha para os dados como a prova de que a ambição de “alterar hábitos” com que o U-Bike foi apresentado está a ser cumprida. “Com o projecto U-Bike foi possível que os habitantes percebessem que era possível deslocarem-se diariamente de bicicleta nas nossas cidades e não só ao fim-de-semana”, afirma o docente. Por outro lado, acrescenta, “foi possível demonstrar aos municípios que os sistemas de partilha de bicicletas são possíveis, desde que sejam pensados e adequados aos territórios e às populações que pretendemos servir”.

A par dos impactos directos no ambiente, Pedro Costa destaca ainda o efeito de contágio que acredita que o projecto está a ter nas autarquias da região, existindo hoje “algumas iniciativas dos municípios associadas aos planos de mobilidade para a melhoria das infra-estruturas promotoras da utilização de bicicletas, nomeadamente nas ciclovias, dedicadas ou partilhadas”. O docente defende, contudo, que “é importante acelerar a implementação dessas medidas, bem como o investimento directo em programas de bike sharing abertos a todos os cidadãos na região de Leiria e Oeste”.

Questionado pelo JORNAL DE LEIRIA sobre esta hipótese, Ricardo Santos, vereador do Trânsito, adianta que “encontra-se em estudo a possibilidade de implementar um sistema de utilização de bicicletas partilhadas”, escusando- se, contudo, a revelar mais informação. A concretizar-se essa intenção, será a segunda vez que o Município de Leiria terá um serviço de empréstimo de bicicletas, depois do Biclis, que começou a funcionar em 2009, mas que acabou por ser desactivado, após o furto de muitas das bicicletas que não foram devolvidas pelos utilizadores.

Alargamento da rede de ciclovias

O vereador do Trânsito assume ainda que o alargamento da rede de ciclovias é uma aposta do Município, que está a ser concretizada “em vários projectos” de intervenção em algumas zonas da cidade. É o caso da requalificação do eixo rodoviário composto pelas avenidas Nossa Senhora de Fátima e Humberto Delgado, já em execução, que contempla uma ciclovia com cerca de 700 metros.

Também o projecto de intervenção na zona de Porto Moniz prevê a criação de mais 1800 metros de ciclovia, fazendo a ligação às que já

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO