Login
Esqueci a password

Se esqueceu o seu Username ou a sua Password envie-nos o seu e-mail e receberá os seus dados de acesso por e-mail.

Se não sabe que endereço de e-mail utilizou no seu registo, por favor contacte os nossos serviços através do nosso e-mail assinantes@jornaldeleiria.pt.

Para procurar palavras exactas utilize aspas. Ex: "Castelo de Leiria" "Jornal de Leiria"
Área restrita

A secção que pretende aceder é restrita a assinantes do Jornal de Leiria. Para se tornar assinante vá à área Assinatura.

Se já for assinante da edição impressa, pode registar-se na edição online, sem custos adicionais.

Caso já tenha um registo, efectue login.

Alterações ao Mobilis fazem crescer procura em 10%
Fotografia: Ricardo Graça/Arquivo

Sociedade

18 Maio 2017

Alterações ao Mobilis fazem crescer procura em 10%

Desde as alterações à rede, em vigor há um ano, o Mobilis registou um aumento de 10% na procura, transportando, quase 800 mil passageiros

As alterações à rede Mobilis (Transportes Urbanos de Leiria), que entraram em vigor há um ano, provocaram um aumento de passageiros na ordem dos 10%. De acordo com dados facultados pela Câmara, no primeiro ano do novo figurino da rede, o circuito transportou aproximadamente de 800 mil passageiros, ou seja, cerca de 80 mil a mais em relação ao período homólogo.

Um ano depois das mudanças, os dados revelam ainda que as linhas com maior aumento de procura foram as que servem o Campus 2 do IPL e o hospital.

Pelo contrário, o percurso Mob.Tour, criado a pensar nos turistas e visitantes para servir os principais monumentos e equipamentos culturais da cidade, transportou apenas 12 passageiros durante os cinco meses em que esteve a funcionar, números que levam a Câmara de Leiria a equacionar a continuidade deste circuito.

Segundo Lino Pereira, vereador dos Transportes, está também a ser analisada a desactivação da linha U.Mob, criada para reforçar, durante as horas de ponta, os circuitos que servem o Campus 2 do IPL.

O autarca explica que, inicialmente o percurso foi “muito procurado”, porque as linhas de acesso àquela zona (linhas 1 e 2), que geram cerca de 35% dos movimentos do Mobilis, eram servidas apenas por mini-autocarros.

Entretanto, “a empresa investiu na renovação de frota e disponibiliza agora quatro unidades de maior lotação”, acrescenta Lino Pereira, sublinhando que essa alteração “deu mais capacidade de resposta” àquelas linhas.

Pelo que, “deixa de existir a necessidade de uma viatura suplementar” e da continuidade da linha U.Mob “Estamos atentos às necessidades e, caso seja preciso, faremos o reajuste das linhas que forem avaliadas para o efeito”, afirma Lino Pereira, adiantando que, para já, as únicas alterações previstas, passam pela desactivação dos circuitos U.Mob e Mob.Tour.

O vereador nota ainda que, até 2019, deverá ser feito um novo concurso para a rede de transportes públicos no concelho, que incluirá o Mobilis, no qual a autarquia “está a trabalhar com a CIMRL [Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria]”.

Leia mais na edição impressa ou torne-se assinante para aceder à versão digital integral deste artigo.

Maria Anabela Silva
Redacção Maria Anabela Silva anabela.silva@jornaldeleiria.pt






Os comentários são da exclusiva responsabilidade do utilizador