Sociedade

Alojamento local na região Centro: há 384 estabelecimentos criados por estrangeiros

26 ago 2019 00:00

Investidores de 28 nacionalidades. A maior parte chega do Reino Unido.

alojamento-local-na-regiao-centro-ha-384-estabelecimentos-criados-por-estrangeiros-10614

Os promotores estrangeiros, em maioria britânicos, belgas, franceses, alemães e holandeses, são responsáveis por 384 unidades de alojamento local na região Centro, ou seja, hostels, hospedarias, apartamentos, moradias e quartos, de acordo com dados actualizados até 10 de Junho deste ano e fornecidos ao JORNAL DE LEIRIA pela Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal, que se baseia nas estatísticas do Registo Nacional de Turismo, a funcionar junto do Turismo de Portugal.

As 384 unidades de alojamento local com promotor de nacionalidade estrangeira sinalizadas pelo Núcleo de Apoio ao Investimento Turístico do Turismo do Centro de Portugal correspondem a 4,7% do total de estabelecimentos de alojamento local em actividade na região Centro em 10 de Junho de 2019, com os restantes 7.751 (95,3%) hostels, hospedarias, apartamentos, moradias e quartos, com a mesma classificação, a resultarem da iniciativa de portugueses.

Nesta lista, que não inclui emprendimentos turísticos, como, por exemplo, hotéis, o maior número de promotores estrangeiros chega do Reino Unido (108), à frente da Bélgica (78), França (62), Alemanha, (22), Holanda (21) e Irlanda (19), num conjunto de 28 origens que também passa por África do Sul, Angola, Austrália, Áustria, Brasil, Canadá, China, Dinamarca, Eslováquia, Espanha, Estados Unidos, Islândia, Itália, Luxemburgo, Malta, Noruega, Nova Zelândia, Polónia, República Checa, Rússia, Suécia e Suíça.

Estrangeiros a investir no turismo juntam o trabalho ao sonho de uma vida

Com esta percentagem (4,7%), a região Centro só fica atrás do Algarve (7,7%) no peso dos promotores estrangeiros no universo de estabelecimentos de alojamento local, maior do que em Lisboa (3,6%), na região Norte (1,2%) e no Alentejo (0,5%), mas, também, ligeiramente acima da média nacional, de 4,6%.

Os estabelecimentos de alojamento local são aqueles que prestam serviços de alojamento temporário, nomeadamente a turistas, mediante remuneração, desde que não reúnam os requisitos para serem considerados empreendimentos turísticos.

Já os hotéis, hotéis-apartamentos, pousadas, aldeamentos turísticos, apartamentos turísticos, resorts, unidades de turismo de habitação, unidades de turismo no espaço rural, parques de campismo e parques de caravanismo são considerados empreendimentos turísticos, que diferem do alojamento local por, entre outros factores, disporem de estruturas, equipamentos e serviços complementares.

EVENTOS