José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

Política “à portuguesa”: “Nós” e “Eles”?

“Só por isso, é um discurso de 10 de junho que cumpre com o seu objetivo de uma maneira que não sucedida desde o pronunciado por Sampaio da Nóvoa em 2012”.

21 jun 2019

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

Há mesmo eleições europeias?

É o que acontece quando se quer transformar eleições ditas europeias em eleições primárias nacionais! E aqui, “quem não tiver culpa que atire a primeira pedra”.

16 mai 2019

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

Democracia, confiança e mérito

Thomas Mann descreve a sociedade de Lübeck, no século XIX, em que as distâncias sociais são ainda muito grandes e assumidas.

11 abr 2019

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

O “diálogo” do “vazio”

Do que vejo no texto, que, tanto quanto me é dado observar, é posição partilhada por muitos professores, só as visitas de estudo correspondem a este objetivo.

7 mar 2019

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

O direito ao futuro

Mas uma leitura atenta do que é dito mostra bem que não é um “futuro qualquer”. É, antes, um futuro onde a dignidade de todos e de cada um dos seres humanos seja respeitada e promovida.

1 fev 2019

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

Ainda há Natal?

Uma palavra perdura, ao passo que uma ação perece. Até um cão pode realizar uma ação, mas apenas um Homem pode criar uma palavra”.

27 dez 2018

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

Eu quero ser um per capita

Usando números mais ou menos simbólicos, referiu a percentagem de 50% dos muito pobres deste mundo, 45% pobres e 1% dos oceaneamente opulentos.

22 nov 2018

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

Políticos ou politiqueiros?

Desde logo assusta a alternativa entre muita política partidária (o sublinhado é meu) e processos pouco corretos, um termo considerado depreciativo.

18 out 2018

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

Será só “silly season”?

Curiosamente, há dias, Rui Rio veio dizer que o “quem não deve não teme” já não chega, porque, dado o clima em que se vive, “mesmo quem não deve tem de temer”!

9 ago 2018

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

Eutanásia e Democracia

Não é um julgamento sobre o homicídio, mas uma constatação de que há, literalmente, um homicídio.

1 jun 2018

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

Por onde anda a política?

Quanto a isso há um testemunho insuspeito, o de Hitler: ele relata como, depois de rebentar a guerra, caiu de joelhos e agradeceu a Deus.”

26 abr 2018

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

Para onde vamos?

O adjetivo “lançados” é, porventura e infelizmente, certeiro, transmitindo uma direção à concretização dessas ameaças.

22 mar 2018

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

“Tiro o chapéu” a Merkel e a Schulz

Na moderna linguagem económica tem-se a mania de que um negócio é bom para os negociadores se for win-win, ou seja, se ganharem ambos.

15 fev 2018

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

“Coisas míudas” fazem pensar...

Afinal, a diferença entre “prémio” e “incentivo” que também merece uma forte reflexão na aplicação dos dinheiros públicos. Coisas miúdas, mas que fazem pensar.

14 jan 2016

José Amado da Silva, professor universitário

José Amado da Silva, professor universitário

Revisitando Maquiavel

[António Costa] Vai distribuindo, com parcimónia, como ensina Maquiavel, as benesses ao povo, aproveitando uma pequena “almofada” e jogando com o tempo.

3 dez 2015