Opinião

Trabalhar no Mac?

11 ago 2017 00:00
alexandra-azambuja
Alexandra Azambuja *

A minha filha mais velha trabalhou no McDonald's de Leiria durante três meses na sua primeira experiência de trabalho temporário, enquanto aguarda a entrada na Universidade.

O que dizer sobre isto?

O embate com a realidade do mundo do trabalho é um excelente factor de crescimento e entrada na vida adulta. Não defendo a cultura de alta rotatividade laboral do fast food – que fique claro – mas no país onde um arquitecto ganha 800 euros, e os enfermeiros emigram para ter trabalho, um primeiro emprego nesta verdadeira escola de trabalho é uma aprendizagem para a vida.

O cumprimento rigoroso de horários, a gestão de relações interpessoais – com colegas e clientes – a aprendizagem de metodologias de trabalho que ficam como exemplo, de gestão do próprio dinheiro, são algumas das coisas que não se aprendem em teoria. Só metendo a mão na massa mesmo.

Viver a realidade da restauração à velocidade do fast food é também aprender a valorizar outros modelos – com 18 anos de idade, quatro de regime vegetariano e um de veganismo - a Matilde testou também as suas convicções alimentares, que manteve.

Num mundo e tempo em que os jovens são tantas vezes irrealistas, dependentes e imaturos até muito tarde, uma boa experiência de trabalho é também uma oportunidade de crescimento pessoal, aprendizagem de valorização de coisas simples – como ter o fim-de-semana livre, gastar o dinheiro que custou a ganhar no que se quiser, ou descansar as pernas doridas num dia de mais movimento.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO